3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

domingo, 31 de julho de 2011

Má educação

Depois de sete filmes com uma escola extraordinária como cenário principal, que tal as consequências de uma escola ruim, ou pior, escola nenhuma?

La mala educación
Espanha - 2004
105 min - Cor
Drama

Direção: Pedro Almodóvar

Roteiro: Pedro Almodóvar

Música: Alberto Iglesias

Elenco: Fele Martínez, Gael García Bernal, Daniel Giménez Cacho, Lluís Homar...

Mês Almodóvar

Sem sair da Europa, deixamos Potter e o seu mês mágico lá na terra da rainha e nos mudamos para a Espanha! Este mês vamos nos dedicar as obras do primeiro espanhol a ser indicado ao Oscar de melhor diretor.


Pedro Almodóvar Caballero, cineasta, ator e roteirista que não pode estudar cinema por falta de recursos. Que escreve todos os roteiros que dirige. E que recebeu diversos prêmios pelo mundo a fora. Sua filmografia como diretor pode até não ser das mais extensas, mas não foi nada fácil escolher apenas alguns entre seus longas. Mesmo estando em um dos raros meses de "5 semanas", que esse ano incomum traz.

Como de costume, além de resenhas várias curiosidades sobre os filmes e e seu criador. Nossa lista tem quatro títulos e mais três opções para você escolher o último filme do mês. Então não deixe de votar em seu favorito (a enquete está ali ó, no menu lateral). E se ainda assim seu favorito ficou de fora, reclame conosco, afinal um ano tem muitos meses  e podemos começar tudo de novo!

sábado, 30 de julho de 2011

Harry Potter's School

Encontrei essa música a alguns anos na rede. Ela expressa o sentimento de muito fãs. 

E como as blogueiras do sofá não poderiam passar por esse mês poteriano sem contribuir para as aumentar o, já enorme, número de bizarrices jogadas na rede pelos milhares de fãs de Harry Potter, resolvemos fazer um vídeo clipe para ela!

A letra e a tradução estão logo a baixo do vídeo.Divirta-se!


Os créditos da música são meio incertos. Se alguém aí souber o correto conte para nós por favor!



Harry Potter's School
Mark Davis

I gotta go to school where Harry Potter goes to school
I gotta go to school where Harry Potter goes to school
I gotta go to school where Harry Potter goes to school
I gotta go to school where Harry Potter goes to school

VERSE 1

There's witches, there's wizards, there's goblins and there's ghouls
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

Where wizardry and witchery are school day usual.
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

They use magic wands and potions not pencils as their tools
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

So wave that magic wand now, make it all come true.
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

CHORUS

Gonna get my degree in wizardry.
Please wave that magic wand

I'm getting kind of tired of reality
Yeah, wave that magic wand

I wanna be more than I now can be
Yeah, wave that magic wand

I'm gonna join Harry in his fantasy
Yeah, wave that magic wand ....... say those magic words

Let me go to school where Harry Potter goes to school
Please let me to go to school where Harry Potter goes to school.

Wave that darn wand ... say those magic words ... and I'm gone

END CHORUS

I've gotta go to school where Harry Potter goes to school
Yeah, I gotta go to school where Harry Potter goes to school

VERSE 2

There's witches, there's wizards, there's goblins and there's ghouls
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

And the witches and the wizards are the ones who make the rules.
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

They fly around on broomsticks, they get invisible.
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

So wave that magic wand now, make it all come true.
I gotta go to school where Harry Potter goes to school.

CHORUS

Gonna get my degree in wizardry.
Please wave that magic wand

I'm getting kind of tired of reality
Yeah, wave that magic wand

I wanna be more than I now can be
Yeah, wave that Magic Wand

I'm gonna join Harry in his fantasy
Yeah, wave that magic wand ....... say those magic words

Let me go to school where Harry Potter goes to school
Please let me to go to school where Harry Potter goes to school.

Wave that darn wand ... say those magic words ... and I'm gone

END CHORUS

I gotta go to school where Harry Potter goes to school
Yeah, I gotta go to school where Harry Potter goes to school

Let me go to school where Harry Potter goes to school
I've gotta go to school where Harry Potter goes to school

Let me go to school where Harry Potter goes to school
I've gotta go to school where Harry Potter goes to school

Let me go to school where Harry Potter goes to school
I've gotta to go to school where Harry Potter goes to school

Let me go to school where Harry Potter goes to school
I've gotta go to school where Harry Potter goes to school

Wave that darn wand ....... say those magic words ... and I'm gone

So long.

Escola de Harry Potter
Mark Davis

Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola

VERSO 1

Há bruxas, há magos, não há goblins e há fantasmas
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

Onde magia e bruxaria são dia de aula normal.
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

Eles usam varinhas mágicas e poções não lápis como suas ferramentas
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

Então balace aquela varinha mágica agora, faça tudo se tornar realidade.
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

CHORUS

Vou conseguir meu diploma em magia.
Por favor, balance a varinha mágica

Estou  meio cansado da realidade
Sim, balance aquela varinha mágica

Quero ser mais do que  agora posso ser
Sim, balance aquela varinha mágica

Eu vou me juntar a Harry em sua fantasia
Sim, balance aquela varinha mágica ....... diz aquelas palavras mágicas

Deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Por favor, deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

Balance aquela varinha ... diga aquelas palavras mágicas ... e eu fui

CHORUS END

Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Sim, eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola

VERSO 2

Há bruxas, há magos, não há goblins e há fantasmas
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

E as bruxas e os magos são aqueles que fazem as regras.
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

Eles voam em vassouras, elas ficam invisíveis.
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

Então balance aquela varinha mágica agora, faça tudo se tornar realidade.
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

CHORUS

Vou conseguir meu diploma em magia.
Por favor, balance a varinha mágica

Estou meio cansado da realidade
Sim, balance aquela varinha mágica

Quero ser mais do que agora posso ser
Sim, balance que Magic Wand

Eu vou me juntar a Harry em sua fantasia
Sim, balance aquela varinha mágica ....... diz aquelas palavras mágicas

Deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Por favor, deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola.

balance aquela varinha... diga aquelas palavras mágicas ... e eu fui embora

CHORUS END

Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Sim, eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola

Deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola

Deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola

Deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola

Deixe-me ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola
Eu tenho que ir para a escola onde Harry Potter vai para a escola

Balance a varinha ....... diga aquelas palavras mágicas ... e eu fui

Tanto tempo.

Um final digno e emocionante


Se fosse um filme só, Harry Potter e as relíquias da morte correria o sério risco de ser um fiasco. A decisão de dividi-lo em duas partes foi acertadíssima, e é fácil perceber isso quando se chega ao tão esperado fim da saga com um longa desse nível. Tem ação? Tem, sim, senhor. Mas tem também muita emoção. E romance. E humor. O grande duelo gerou imensa expectativa, mas antes de Harry e Voldemort se enfrentarem pela última vez, é possível perceber como essa longa jornada modificou a vida de muita gente.

Depois de recuperar mais uma horcrux em Gringotes, numa passagem tensa e ao mesmo tempo divertida, com Hermione numa versão bem-educada de Belatrix Lestrange, o trio volta a Hogwarts atrás dos objetos que faltam. Agora sob o comando de Snape (mais ameaçador que nunca, mas sempre divertido, graças à ótima atuação de Alan Rickman), a escola mais parece um quartel. Ao saber da presença de Potter, ele não pensa duas vezes antes de atacar, mas é impedido pela chegada da Ordem da Fênix e da surpreendentemente corajosa prof. McGonagall. Aliás, Maggie Smith merece um elogio à parte: sempre discreta nos outros filmes, ela rouba a cena neste longa no sensacional duelo com o novo diretor. E ainda provoca risos ao conjurar o Piertotum Locomotor, que dá vida às estátuas para proteger o castelo: "Eu sempre quis usar esse feitiço!". 


Tão surpreendente quanto é a postura de Neville, o outrora desajeitado e tímido aluno da Grifinória. Foi ele quem assumiu o comando da AD durante a resistência, e agora não leva desaforo pra casa. Além de lutar bravamente na defesa de Hogwarts, ainda faz o discurso mais corajoso do filme, diante do próprio Voldemort. Quanto orgulho os Longbottom deviam estar sentindo! Já Rony, como sempre, garante alguns dos momentos mais engraçados do filme, como na hora em que corre atrás de Draco e seus capangas gritando: "Ela é minha namorada, seus imbecis!". Ela, para quem não sabe é Hermione. Os dois se acertaram finalmente (ufa!), numa cena tão apressada que chega a ser cômica. Mas não compromete diante de tudo que ainda estava por vir.

Apesar de muita coisa ser resolvida nesse filme, como o último capítulo de uma novela, o longa não parece apressado. Ao contrário, Yates conseguiu manter bem o clima de apreensão do início ao fim, mesclando bem as sequências de ação e cenas que nos preparavam para a grande batalha. É nítido nos rostos de cada um a preocupação, o medo e até a resignação diante do que está por vir. O que é uma pena é que alguns personagens queridos, como Tonks, Lupin e Jorge, perdas bastante sentidas no livro, aparecem apenas de relance. Eles mereciam um pouco mais. Mas o espírito da batalha está lá, no rosto abatido e no sentimento de culpa de Harry ao ver o castelo destruído, tantos mortos, tantos feridos.


Mas nenhuma perda dói mais que a de Snape, o melhor personagem criado por J.K. Rowling. Aquela morte horrível, autorizada com frieza pelo próprio mestre, "Você tem os olhos da sua mãe". E sem ninguém para chorar por ele. Sim, porque Harry só descobriria toda a verdade graças às memórias do professor, as revelações mais importantes e mais emocionantes de toda a história. E Potter recebe essa quantidade de informações assim, de uma vez só. E a gente fica tão atordoado quanto ele, que não tem tempo de refletir nem se lamentar. Hora da despedida, Harry. Agora é com você. Se você não tem um coração de pedra, derramou uma lagrimazinha.


Diante de tudo isso, confesso que o encontro cara a cara com Voldemort, embora bem realizado, até perdeu em importância. Valeu mesmo por ver Harry chamando o bruxo que todos temiam mencionar o nome por... Tom. Talvez eu deixasse de fora os bate-papos com os mortos, incluindo Dumbledore do lado de lá, mas isso sou eu. Tem gente que gosta. Eu me emocionei mesmo foi 19 anos depois, quando o mais novo aluno de Hogwarts está prestes a embarcar no trem. Um garotinho nomeado em homenagem aos dois bruxos mais corajosos que seu pai já conhecera. Outra lágrima. Se bem que essa pode ter sido também porque era o fim. Vai saber.


Potter e seus fãs trouxas!

Este post é para você, caro leitor, que mesmo depois de 10 anos no cinema, 7 livros e essa maratona de 4 semanas e 8 filmes no blog, ainda não entendeu o porque do estardalhaço em torno de Harry Potter. O vídeo do Canal Mundo Nerd, mostra que muito mais que uma aventura mágica, as histórias de Rowling, seja nas páginas ou nas telas, marcaram uma geração, formaram caráter e esinaram pessoas de todas as idades a ler, com gosto!

Ah! O vídeo também mostra toda a histéria e dedicação dos fãs que embora parece exagero é para-la de engraçada. E trechos da primeira premiere de um filme no Morro da Urca, Relíquias da Morte - parte 2, com a presença simpática de Tom Felton (Draco Malfoy).

Ganha um sapo de chocolate quem encontrar uma blogueira do sofá no vídeo!

E tudo termina.

No 3D, parece que vai respingar Avada Kedavra na gente...

Clichê usar o slogan do filme no título do meu post? Bom... é. Mas não achei outra forma melhor de falar de Harry Potter e as relíquias da morte parte 2 (Harry Potter and the deadly hallows part 2, 2011). Porque assintindo ao filme, com cenas dignas de grandes épicos de guerra, a gente tem a real noção de que acabou. Não vai ter um outro Harry Potter pra ver no Natal desse ano, nem no ano que vem. Triste, mas verdade. Pelo menos foram mais de 10 anos nos encantando com as histórias do bruxinho de raio na testa mais famoso do mundo (trouxa e bruxo), e sempre que der vontade, poderemos ver e rever (e comentar, e até reclamar dos erros) toda a história.


Fuga de Gringotes: ação do início ao fim do filme

Fui assistir ao filme na préestreia, como muitos outros fãs da saga. O primeiro filme da saga feito em 3D fez valer o investimento: faz diferença nas cenas de batalha, no esvoaçar ameaçador das roupas dos demetadores... Muito bem aplicada a tecnologia. Quanto a história, devo dizer que não decepcionou. Emoção na dose certa, o humor bem salpicado (pra aliviar a tensão quando necessário, mas sem fazer perder o foco), e ação, muita ação. A gente sabia que haveria despedias até demais, que muita gente morreria, que outros queridos reapareceriam. Essas partes foram emocionantes.

McGonagal e Molly Weasley arrancaram aplausos dos fãs na préestreia

Já falaram demais acerca da estrutura do filme, do roteiro apressado (adaptar os tijolos que J.K. concebeu não é tarefa fácil, minha gente!), das coisas que ficaram de fora... Não vou fazer "mais-do-mesmo". Me contento em relatar as minhas cenas favoritas: toda a sequência do trio entrando e a triunfal saída do Gringotes nas costas do dragão cego e torturado (ficou tão impactante quanto a que eu tinha imaginado ao ler o livro), o castelo de Hogwarts cercado por Comensais da Morte e sendo bombardeado por feitiços, o tão esperado beijo de Hermione (Emma Watson, que parece aliviada por enfim dizer adeus à personagem) e Rony (Rupert Grint), a revelação de toda a história de Snape (Allan Rickman, emocionando ao dar dignidade à morte horrenda de seu personagem - que morre por amor), Voldemort (Ralph Fiennes) acabando sozinho com a defesa do castelo num único feitiço cheio de ódio, Neville Longbottom (Mathew Lewis, crescendo e aparecendo) provando que Neville poderia sim ter sido O Eleito (pra quem não leu o livro, a profecia poderia se referir tanto a Harry quanto a Neville - foi Voldemort quem "escolheu" Harry e o marcou como seu igual), McGonagal (Maggie Smith) em dois momentos: defendendo Harry e expulsando Snape de Hogwarts, e convocando as estátuas do castelo a ajudar na defesa contra os comensais; e o duelo final entre Harry e Voldemort, com o final até poético do Lorde das Trevas se esvaindo em cinzas...

Neville salvando o dia: matar a última horcrux foi o grande ato do garoto

Das cenas que eu esperava mais, destaco o duelo entre Molly Wesley (Julie Walters) e Bellatrix (Helena Boham-Carter) - apesar de ter vibrado, junto com todo o cinema, esperava mais: Ela tinha acabado de perder um filho nas mãos dela, era de se esperar um pouco mais de destaque pra essa briga - e Harry conhecendo a verdade na penseira. Tudo bem, era um mínimo momento de trégua, mas as cenas explicando todo o amor de Snape por Lílian e a tortura que foi para ele ter que proteger um menino que era filho de seu grande amor com o homem que ele mais odiava do seu próprio mestre, e nunca revelar isso a ninguém... Me parece impressionante demais para ter sido explicado em poucas cenas significativas. E lógico, a caracterização dos personagens 19 anos depois. Sério, qual é o preconceito em se trocar atores mais jovens por outros mais velhos representando uma passagem no tempo? Não acho que seria prejudicial em nada. No geral achei muito bom o filme, principalmente se considerarmos as partes 1 e 2 como um filme só. Fica coeso, bem amarradinho. E o visual desse último filme é de tirar o fôlego. O pessoal dos efeitos especiais mandou superbem - ou só eu fiquei impressionada com o domo de proteção mágica e ofeitiço patrono de Abeforth Dumbledore (Michael Gambon, quase irreconhecível)? E sabe o que é mais legal? Não ficou gostinho de "quero mais", ficou o "caraca, quero ver de novo!". Um fim melancólico, estonteante, definitivo. Vou sentir falta de esperar por um Harry Potter todo fim de ano...

Imagens de Harry Potter

Clique para ampliar
Durante esse mês especial acumulamos dezenas de imagens relacionadas a Harry Potter. Loucuras de fãs, imagens de bastidores, seções de fotos, premieres...

É claro, que não conseguimos usar nem a metade dessas imagens. Com peninha de simplesmente deleta-las de nossos arquivos, resolvemos dividir as melhores com você, caro leitor, em um post só de imagens. Afinal elas valem mais que mil palavras não é?  E ainda separamos direitinho em galerias temáticas, só para ficar mais "nerd". 

Como boas imagens de internet que são, os créditos dessas fotos e desenhos não são exatos. Se você é dono ou conhece a autoria de alguma delas, conte para nós! 

Coisa de fã

Bastidores

Premieres e seções de fotos

Trio

Outras...
Clique para ampliar
Clique para ampliar
Clique para ampliar

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Pottermore

Todos os livros foram lançados, os filmes exibidos, não há mais nada a dizer sobre Harry Potter,certo? É claro que não!

O site Pottermore, começa a funcionar oficialmente em Outubro, promete aos seus usuários uma nova forma de imersão no universo dos livros de J. K. Rowling. Com elementos dos livros, jogos, mídia social. Ainda não dá para entender exatamente do que se trata, mas já é possível ficar animado com a ideia não? Também é possível cadastrar seu e-mail no site para ser avisado assim que os cadastros começarem

Passo a palavra para a única que pode explicar exatamente o que é Pottermore.


Não entende inglês? Tudo bem. Ela disse mais ou menos isso:
É a mesma história, com alguns pequenos, mas cruciais adendos, sendo o mais importante deles você. Assim como a experiência de ler requer que a imaginação do autor e do leitor trabalhem juntos para criar a história, Pottermore vai ser construído, em parte, por você, leitor. A geração digital vai poder curtir de forma segura, uma experiência online única construída ao redor dos livros da série Harry Potter. Pottermore vai ser um lugar onde os fãs de qualquer idade podem dividir, participar e redescobrir as histórias

O Mundo Mágico de Harry Potter


Se os livros e os filmes não são suficientes para sanar sua fome de magia, você pode visitar Hogsmeade e Hogwarts, que ficam em...... Orlando ná Flórida! The Wizarding World of Harry Potter (O Mundo Mágico de Harry Potter), é um parque de diversões com atrações inspiradas nos livros e filmes de Harry Potter. 


No parque é possível passear por Hogsmeade, visitar (e comprar) nas lojas do mundo bruxo como a Olivaras (que deve ser uma filial por que a original fica no Beco Diagonal né), Dedosmel e a Zonkos. Mandar um correio coruja ou beber, no Três Vassouras, uma caneca de cerveja amateigada, que não é alcoólica. Tá mais para uma mistura de refrigerante com sorvete.






Entre os brinquedos O Vôo do Hipogrifo (Flyght of Hippogrif) é uma montanha-russa para todas as idades, e nervos, com um passeio que possibilita ver todo o parque. Para quem curte adrenalina O Desafio do Dragão (Dragons Challenge), é a melhor opção.

Inspirado no visual do Torneio Tribruxo, são na verdade duas montanhas russas que se correm ao mesmo tempo, a certa altura a colusão entre as duas parece certa, antes de mudarem de direção bem a tempo. A graça é andar nas duas para descobrir qual é mais amedrontadora.

A grande atração entretanto é sempre Hogwarts. O castelo igualzinho ao do filme oferece a atração Jornada Proibida (Forbidden Journey), onde os visitantes percorrem os corredores milenares da escola, passam pela sala de Defesa Contra as Artes das Trevas, corredores com quadros vivos, o escritório de Dumbledore, antes de embarcar em um simulador de vôos em vassouras.


Se quiser experimentar um pouco da magia antes de sair de casa, você pode fazer um tour pelo site do parque. O parque foi inaugurado em 18 de junho de 2010, com o elenco dos filme como convidados de honra.

Curiosidades de Relíquias da Morte - Parte 2

Em portugal o título deste filme é Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2.

É o único da franquia lançado com a tecnologia 3D (convertido) nos cinemas;

Em todas as cenas em que Voldemort e Bellatrix aparecem juntos, a mola está sempre a direita do mester. Tradicionalmente posição do seguidor mais leal.
Olha ela lá do lado direito!
Embora estivesse contratada para Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2, Emma Thompson chegou a avisar que não poderia rodar o longa devido ao compromisso com Nanny McPhee e as Lições Mágicas(2010). Entretanto, a atriz conseguiu sair antes do término das filmagens para rodar a sua participação como Professora Trelawney;
Emma Thompson, como Trelawney
 Grande parte da história de Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 se passa em apenas um dia.

Kelly Macdonald
Kate Winslet foi a primeira atriz cogitada para dar vida à personagem Helena Ravenclaw, mas seu agente recusou a oferta por acreditar que sua cliente não ia querer seguir os passos de outros atores britânicos que fizeram parte da franquia Harry Potter. O papel acabou ficando com a competente Kelly Macdonald;

Quando foi perguntado ao produtor David Heyman quais atores ele gostaria de ter visto nos filmes da série, ele citou os seguintes nomes: Eileen Atkins, Ian McKellen, Daniel Day-Lewis, Daniel Craig, James McAvoy e Anne-Marie Duff, a Julia Lennon; Já Daniel Radcliffe, revelou que gostaria de ter contracenado com Helen Mirren, Judi Dench e Stephen Fry, que é o narrador dos audiolivros da série;

Warwick Davis
Daniel Radcliffe (Harry), Emma Watson (Hermione), Rupert Grint (Ron), Alan Rickman (Snape), Bonnie Wright (Gina), Devon Murray (Simas), Geraldine Somerville (Liliam Potter), James e Oliver Phelps (Fred e Jorge), Matthew Lewis (Neville), Robbie Coltrane (Hagrid),  Tom Felton (Draco), Josh Herdman (Goyle) and Warwick Davis (Prof. Flitwick e/ou o duende Griphook ) foram os únicos atores que participaram de todos os filmes. O interprete de Dumbledore também estaria nesta lista, caso a Richard Harris não tivesse falecido e substituido por Michael Gambon.

Pouco de pois de Alan Rickman começar a interpretar Snape J.K. Rowling contou segredos sobre a personagem que só seriam revelado no último livro. A autora queria ter certeza de que ele entenderia as motivações e conflitos do professor. Nem mesmo os diretores dos filmes souberam a informação antes do lançamento do romance, emboram alguns fãs tenham deduzido.

Quando Harry visita a Sala Precisa, é possível ver o cavalo que Ron monta durante o jogo de xadrem em A Pedra Filosofal. Também saltam na tela os Diabretes da Cornualha de Gilderoy Lockhart em a Câmara Secreta.

Será que  foi aqui que esconderam os móveis dos Dursleys???

Versão do filme
O roteiro foi escrito originalmente, como o livro, incluindo Crabbe e Goyle. E com a morte de Crabbe durante a batalha épica. Mas Jamie Waylett, teve vários problemas que incluíam  prisão e condenação por porte de drogas, o que, forçou os produtores a mudar o roteiro. Crabbe foi cortado, e Goyle ser morto em seu lugar. Outro personagem Slytherin Blaise Zabini (interpretado por Louis Cordice) seria usado no lugar de Crabbe para esta cena.

O epílogo, foi filmado duas vezes. Segundo os produtores a primeira versão ficou muito exagerada. E não passava a idéia exata da cena. Pelas fotos a seguir, vazadas do set, podemos ter uma idéia do exagero.






Números milhonários!

É o filme que mais vendeu em pré-estréia (aquelas a meia noite e 1) no mundo , com U$43,5 milhões de dólares, tirando o primeiro lugar do filme A Saga Crepúsculo: Eclipse que tinha U$30 milhões.


No dia oficial da estréia (15 de Julho de 2011), o filme arrecadou mais de U$157.5 milhões. Com 3 dias de exibição, arrecadou mais de U$475,550 milhões. Entrou para livros de recordes também por ser o filme que mais vendeu em apenas um fim de semana, com U$169,1 milhões, tirando o título de o filme Batman: O Cavaleiro das Trevas, que tinha U$158.4 milhões. 

É a maior bilheteria de cinemas IMAX em dia de estréia da história, onde arrecadou mais de U$15,5 milhões. Com menos de uma semana depois da estréia aqui no Brasil, o filme se tornou o mais vendido da história no nosso país com R$18.830.623, destronando Titanic que tinha R$16.377.686.

No dia 22 de Julho de 2011, a saga Harry Potter ficou, com este filme, oficialmente conhecida como a saga de filmes que mais lucrou na história de todo mundo. Juntos, até o dia mencionado, os 8 filmes arrecadaram mais de U$7 bilhões ao redor do mundo. Antes o título era da saga Star Wars.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Criando um épico!

Começando exatamente onde terminou a primeira parte, na melancólica perda de um adorável personagem, Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2, deixa o tom contemplativo do longa anterior de lado, para mergulhar na ação quase ininterrupta. E apesar de uma ou outra falha (se nem Dumblerore era perfeito, porque cobrar isso de um filme?) não decepciona ao encerrar, uma saga complexa e amada por fãs ao redor do mundo, e a franquia mais lucrativa dos cinemas.

Harry (Daniel Radcliffe) ainda precisa encontrar as ultimas horcruxes. Destruir esses obejtos, que contém partes da alma de Voldermort é o único caminho para derrotar o maior bruxo de todos os tempos. Logo no início, ao lado de Ron (Rupert Grint) e Hermione (Emma Watson) embarca em uma quase bem sucedida invasão ao Banco de Gringotes, até esse dia o lugar mais seguro do mundo. A excelente sequência incluindo um realístico dragão, nos deixa a pergunta: se o início é tão grandioso, será que o fim vai dar conta de superá-lo?

Sim, supera. Mas não apenas pela ação em si, mas pelas consequências dela. Depois de meses de contemplação entre uma floresta e outra, o jovem herói tem consciência do mundo a sua volta. Sabe que suas ações tem reações, e nem sempre boas. E embora seja aparentemente a única opção, a luta vai levar muitos de seus amigos. O longa não tem medo de mostrar a mantança, muito sangue e corpos espalhados por Hogwarst, e nos faz admirar que a censura seja apenas 12 anos. Embora, algumas mortes merecessem maior destaque, o impacto delas move as atitudes do protagonista.
Todos a batalha! (todos mesmo, clique para ampliar!)
Não demora muito e estamos de volta onde tudo começou. Não haveria mesmo, melhor lugar para encerrar a saga que Hogwarts. Antes colorida e lúdica, a escola agora um campo de concentração, e posteriormente uma enorme pilha de escombros. Lá alunos e professores esperançosos, logo põem suas varinhas a disposição das batalhas.

Droga! escolhemos o lado errado da guerra.
E assim, vemos as sequências mais deliciosas do filme, quando personagens como a Prof. McGonagal (Maggie Smith), e Neville (Matthew Lewis) finalmente ganham espaço para mostrar sua força. Já fragilidade dos Malfoy, apontada no longa anterior, aqui fica evidente pela abatida aparência de Lucius (Jason Isaacs), antes um pavão emplumado, agora constantemente acuado.

E por falar em força e fragilidade, Alan Rickman entrega de forma brilhante, o personagem mais complexo de toda a saga. Assistimos um Snape ameaçador e de ações objetivas. Mas, com expressões sutilmente ambíguas que lembram ao expectador/leitor seus verdadeiros motivos, e deixam aquele que acompanha apenas nas telas, confuso com relação ao caráter do, agora, diretor de Hogwarts.
Seria eu um agente duplo, duplo?
As pontas soltas ficam a cargo, do excesso de personagens para organizar. Questões como, onde Hagrid (Robbie Coltrane) estava, e como Luna (Evanna Lynch) chegou a Hogwarts antes de Harry. O final também deixa algumas importantes batalhas em segundo plano para se focar no embate entre Harry e você-sabe-quem, que apesar de visualmente espetacular, pareceu simples depois de tanta ação. Logo vemos a morte de Belatrix de forma rápida, e sem aviso prévio. Outra cena estilo "ué!agora?", é o supra-esperado beijo de Ron e Hermione, que acontece de repente entre uma correria e outra. Depois de 7 anos requentando uma relação, quem precisa de romance?

Sprout, Pompfrey, Slugorn e Filch (clique p/ ampliar)
Por incrível que pareça ainda conseguimos ver de relance antigos personagens (alguém aí lembrava da Prof. Sprout? Interpretada por Miriam Margolyes) e conhecer alguns novos. Além de rever Dumbledore (Michael Gambon), metafórica e literalmente sob uma nova luz. E perceber o crescimento dos personagens (e de seus intértpretes) que conhecemos ainda crianças. Seja com os protagonistas, que agregaram atitudes adultas as características que trazem da infância. Seja com alguns coadjuvantes, que finalmente aparecem.
  
Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2, usa muita ação, suas consequencias (psicológicas e físicas) e traz de volta a maioria dos personagens do universo criado por Rowling, para uma despedida mais que satisfatória para a saga. Nada mal para uma história que começou como "O Senhor dos Anéis para crianças", e terminou não apenas como a maior franquia dos cinemas, mas como um das adaptações mais fiéis, respeitadas, e respeitosas, com seus fãs. Sozinhos os oito longas de Harry Potter, são apenas bons filmes, juntos são um marco do cinema construído ao longo de uma década.

Criar um épico é difícil, olha como estamos cansados!

Em uma palavra!

Elenco reunido (Clique para ampliar)
Vídeo da revista Empire mostra os atores tentando descrever a saga em uma palavra. O clima melancólico e nostálgico de despedida é inevitável. 

Repare que a família Malfoy tem sérios problemas em usar apenas uma palavra.

HP em quadrinhos: Relíquias da Morte - parte 2

A ilustradora Lucy Knisley fez resumos em quadrinhos de cada um dos volumes de Harry Potter. Nada mais apropriado que um inusitado resumo antes de mergulhar de cabeça em cada longa do bruxinho.

Relíquias da Morte - parte 2
(clique para ampliar)


Relíquias da Morte - Parte 2

Encerrando nosso mês especial Harry Potter, a segunda parte do "gran-finale" de uma jornada de uma década!

The Deathly Hallows: Part 2
EUA, Inglaterra - 2011
130 min - Cor
Aventura/Drama/Fantasia

Direção: David Yates

Roteiro: Steve Kloves

Música: Alexandre Desplat

Elenco: Daniel Radcliffe, Rupert Grint, Emma Watson, Imelda Staunton, Mark Williams, Ralph Fiennes, Timothy Spall, Robbie Coltrane, Alan Rickman, Helena Bonham Carter, Jason Isaacs, Brendan Gleeson, Clémence Poésy, Clémence Poésy, Bonnie Wright, Tom Felton...

Baseado em romance homônimo de J.K. Rowling.