3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sábado, 31 de maio de 2014

Vai ser difícil esquecer

Sentinelas com habilidades mutantes são responsáveis pela quase aniquilação dos mutantes no futuro
X-Men - Dias de um futuro esquecido (X-Men - Days of a future past, 2014) é um filme que chegou num momento crítico: depois de uma primeira trilogia na primeira década dos anos 2000 que foi um sucesso de bilheteria, mas levou muita bomba da crítica especializada, e do sucesso do reboot com X-Men - Primeira Classe, Brian Singer tinha em mãos um produto delicado. Precisava acertar na mosca para espantar as críticas ruins e ainda manter o alto padrão do filme anterior. Todos estavam ansiosos e apreensivos quanto ao resultado, mas o diretor acertou em cheio. Dias de um futuro esquecido chegou para arrematar a primeira trilogia, linkar os personagens com o Primeira Classe e engatar a primeira para o filme seguinte (fique até o fim dos créditos, a já sabida cena pós-créditos põe na mesa o trunfo guardado para a sequência - e quem conhece os quadrinhos fica doido nessa hora). Particularmente, eu curti muito.

A última linha de defesa
O filme começa tenso. O cenário é catastrófico e a explicação vem em narração off: os Sentinelas, robôs criados para identificar e eliminar a raça mutante, acabaram saindo do controle e eliminando até humanos que ajudavam os mutantes perseguidos, ou eram passíveis de carregar os genes. Colossus (Daniel Cudmore), Apache (Booboo Stewart), Blink (Bingbing Fan), Bishop (Omar Sy), Mancha Solar (Adan Canto), Lince Negra (Ellen Page) e Homem de Gelo (Shawn Ashmore) aparecem lutando desesperados contra os sentinelas e, um a um, vão perdendo a batalha: agora os robôs tem a capacidade de se adaptar à mutação do mutante que enfrenta e anular os poderes que ele tem. Quando Kitty-Lince e Bishop estão muito perto de serem dizimados, percebemos que aquele era um artificio usado por eles para se protegerem: uma forma de projeção astral levava os mutantes para outro lugar, que combatiam os sentinelas e despistavam sobre o verdadeiro local onde estavam. E isso era necessário, já que a raça mutante estava praticamente exterminada, e até mesmo os humanos que ajudavam aos mutantes ou que traziam traços de possível mutação genética também estavam sendo eliminados pelos robôs como uma ameaça.

Trask (Dinklage): pai dos Sentinelas
Em um local seguro, Magneto (Sir Ian McKellen) e Xavier (Sir Patrick Stewart) decidem que precisam agir. Todo o caos começou lá no passado, e a última medida desesperada para evitar a aniquilação dos mutantes seria desfazer o ato que tornou possível a criação dos sentinelas: a morte de Bolívar Trask (Peter Dinklage, excelente como sempre) pelas mãos de Mística (Jennifer Lawrence,  irreconhecível - e não pela maquiagem pesada). Resta aos mutantes uma saída: enviar Wolverine (Hugh Jackman, já a persona do carcaju) para os anos 1970, alguns dias antes do fatídico dia da morte de Bolívar, para impedir o acontecido. Já de volta no tempo, ele teria que recrutar um jovem e desacreditado Xavier (James McAvoy, espetacular) e um encarcerado e fortemente vigiado Magneto (Michael Fassbender) para tentar pôr algum juízo na cabeça da mutante que tinha em suas mãos a chave para o destino de toda a raça mutante. Não foi fácil.

McAvoy: um dos responsáveis pelo filme ser inesquecível
Recluso em sua mansão desde o acidente na praia, quando perdeu o movimento das pernas, Xavier vive bêbado e infeliz. Sua única companhia é Hank McCoy/Fera (Nicholas Hoult, que merece uma oportunidade melhor pra mostrar o talento que tem), que lhe fornece o soro que permite a Xavier caminhar novamente. O efeito colateral é que Xavier perde todo o seu poder telepático enquanto o remédio faz efeito. Descrente de tudo, ele duvida de Wolverine e sua teoria de "fui enviado por você do futuro para salvar o mundo", mas se rende à possibilidade quando o visitante lhe conta coisas que somente ele sabia. Convencido de que precisa (ao menos) tentar ajudar, Xavier, Fera e Wolverine vão buscar uma forma de resgatar Magneto - que está preso no Pentágono, acusado de assassinar o presidente Kennedy. Mas eles vão precisar de ajuda, e Wolverine sugere que visitem um mutante, um jovem chamado Peter Maximoff (Evan Petters, um achado), capaz de se mover em altíssima velocidade. O pequeno larápio se vê tentado a ir resgatar um mutante de dentro do Pentágono simplesmente pela vontade de se meter em encrencas e não ser pego por ninguém.

Uma das melhores sequências do filme
Com Magneto libertado, cabe a Wolverine e Fera esperarem os ex-amigos resolverem suas diferenças, ou ao menos encontrarem um motivo para trabalharem de novo em conjunto. O amor/amizade que tem por Mística é esse elo que faltava; agora falta pouco tempo para que o fatídico dia do assassinato de Trask ocorra. O quarteto precisa correr para impedir que Mística assassine o cientista e seja capturada, pois foi desse ato que os militares conseguiram extrair material de DNA suficiente para a produção dos futuros sentinelas mutantes. Mas Mística parece estar sempre um passo a frente deles, e com Xavier em más condições de controlar seus poderes (ainda chapado pelo soro e por álcool no sangue), fica cada vez mais difícil de se evitar as engrenagens do destino de funcionarem.

Filhos de encrenca, encrenquinhas serão?
Sem querer estragar o filme contanto spoilers (ei, pessoal, tem muita gente que não leu os quadrinhos!), vou parar de contar sobre a estória agora e falar das minhas impressões do filme. O roteiro é bem bacana e consegue a mágica de juntar quatro filmes anteriores - relacionando personagens e consequências das histórias apresentadas - e ser um ótimo filme de ação, com doses acertadas de efeitos especiais e humor balanceando o tom crítico e apocalíptico que a saga mutante carrega. O diretor conseguiu se redimir dos 3 fiascos de produção heroicos que teve antes (X-men 1 e 2, além do Superman da DC, todos fracassos de crítica) e se fiou no talento de McAvoy e na dedicação de Jackman ao seu personagem. As piadinhas, principalmente envolvendo o esqueleto de adamantium do Wolverine e o suposto envolvimento de Magneto no assassinato de JFK, são muito bem vindas e adequadas. A participação de Mercúrio foi bem curta, porém necessária e inspiradíssima: Petters já garantiu participação na sequência da saga e ainda dificultou a vida de Aaron Taylor-Johnson, que vai dar vida ao mesmo mutante no próximo filme dos Vingadores.

Mística (Lawrence): maquiagem incomoda
Apesar de algumas mudanças a partir da história original (normal em adaptações para a telona), tudo funciona direitinho. Minhas únicas críticas são para o poder telepático esquisito que deram à Kitty - estranho ser ela a conduzir essa viagem no tempo, mas compreendo que quiseram manter a importância dela nessa história por ter sido ela quem originalmente foi enviada ao passado - e à questão Mística. Tava em falta o azul bonito que usaram para a maquiagem da pele dela no filme anterior? O azul canetinha ficou feio, e a peruca também tava horrível. Além disso, J.Law, minha queridinha, parecia preguiçosa/desconfortável ao interpretar a mutante quando usava a maquiagem. Nada que realmente abale o sucesso que o filme fará. Quanto ao que nos espera no próximo filme? Aguardo ansiosa pelo Apocalipse.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

As participações de Stan Lee

Apesar de ser um "velinho arroz de festa" e da brincadeira ter começado no primeiro longa dos X-Men em 1999. As participações especiais de Stan Lee na franquia mutante são poucas. Lee apareceu apenas em dois dos sete filmes dos filhos do átomo (incluindo os filmes solo de Wolverine).

Em X-Men (1999), ele é uma das pessoas que observam o senador Kelly chegar na praia logo após passar pela máquina de mutantes de Magneto.


Em X-Men - O Confronto Final (2006), ele é um dos vizinhos da joven Jean Gray, quando Eric e Xavier vão recrutá-la. A menina demonstra seus poderes e atrapalha Lee que regava o jardim.

Confira este vídeo com todas as participações do quadrinhista desde X-Men, até Homem de Ferro 3 (2013). Depois disso ele já deu as caras em Thor - Mundo Sombrio (2013) e Capitão América - Soldado Invernal(2014).



Caso você venha de um futuro esquecido e não faça idéia de quem estou falando. Stan Lee, é um escritor, editor, publicitário, produtor e empresário norte-americano, que em parceria com outros importantes nomes das HQs, criou muitos dos super-heróis, anti-heróis e vilões que você adora. Entre suas criações mais conhecidas estão Homem-Aranha, Incrível Hulk, Homem de Ferro, X-Men, Demolidor, Thor, Os Vingadores e Quarteto Fantástico. Os X-Men foram criados em parceria com Jack Kirby e publicados pela primeira vez em 1963.

Antes de virar presença constante no cinema Stan Lee fez participações especiais em O Julgamento do Incrível Hulk (1989), Barrados no Shopping (1995) e em Homem-Aranha: a série animada(1995).

Lee em The Big Bang Theory
Em O Diário da Princesa 2
Depois dos anos 2000, quando virou mania colocar Stan Lee em versões para as telas de suas obras. O quadrinhista ainda fez participações surpresa em produções curiosas, que as vezes não tem nada a ver com quadrinhos. Ele está presente em O Diário da Princesa 2 - O Casamento Real (2004), nas séries de TV Heroes (2007), The Big Bang Theory (2010), Nikita (2010), Chuck (2011) e Marvels Agents of S.H.I.E.L.D. (2014). Além das animações Ultimate Spider-Man (2012) e Phineas e Ferb: Missão Marvel.

Stan "de boa" com seus Agentes da Shield!

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Patrick Stewart e James McAvoy no Brasil

A dupla na ponte Estaiada em Sampa
Já faz um tempinho que o Brasil entrou na lista dos mercados rentáveis da sétima arte, e consequentemente passou a fazer parte da "rota" de premieres dos blockbusters. É claro, que com X-men: Dias de um Futuro Esquecido não seria diferente.

Patrick Stewart e James McAvoy, os Professores Xavier do passado e do futuro vieram promover o filme em solo tupiniquim. Além da premiere e coletiva de imprensa em São Paulo, a dupla ainda deu entrevistas para sites e programas de TV.

Confira abaixo o vídeo promocional da premiere em Sampa, seguido do vídeo (legendado), da coletiva de imprensa. E se ainda não for suficiente, termine assistindo a dupla bebendo cerveja e selecionando mutantes brasucas para sua escola no programa The Noite.

Premiere


Coletiva de imprensa


De boa no SBT

Coletiva de imprensa em São Paulo

Imagens: Divulgação

Trask Industries: Your Future - Comemorando 50 anos!

Você conhece as indústrias Trask? Claro que sim! Há 50 anos ela tem nos provido segurança através do seu eficiente programa Sentinela, que elimina controla a ameaça genética da perigosa raça mutante. Preservando os humanos com tecnologia, a empresa promente um futuro ainda mais promissor.

Conheça seu site oficial e assista o vídeo comemorativo (ambos em inglês).

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Melhor que viagem no tempo, só viagem no tempo com poderes!

Quando X-Men: First Class, chegou às telas muita gente teve certeza, a franquia com o elenco orinal chegara ao fim (exceto, talvez para o Wolverine), especialmente. Expecialmente por esta "nova geração", ter se saído bem melhor que X-Men - O Confronto Final . Mas todo bom nerd sabe, que sempre há um jeito de consertar equívocos em franquias de fântasia: a viagem no tempo. E todo fã dos mutantes sabe que eles possuem uma ótima história com o recurso tempora prontinha nas HQs.Logo, X-Men - Dias de um Futuro Esquecido, faz a felicidade de fãs literários e cinéfilos, unindo as duas gerações de mutantes do cinema em um único longa.

Sempre vistos por muito como uma ameaça, os mutantes tem sido dizimados, por décadas pelos sentinelas. Os robôs gigantes, dizimaram não apenas a população com gene X, mas qualquer um que tentou ajudá-los, ou ainda aqueles que poderiam gerar filhos com mutações. O resultado é um futuro apocalíptico de fazer inveja ao Exterminador do Futuro (que aliais, dizem, teve este quadrinho como inspiração).

Os poucos mutantes que resistiram, liderados pelo Professor Xavier (Patrick Stewart) e Magneto (Ian McKellen), encontram uma última esperança, na viagem do tempo. Com a ajuda de Kitty Pride (Ellen Page), enviam a consiência de Wolverine (Hugh Jackman) para o passado, para que o carcajú possa evitar o evento que deu ínício a produção dos sentinela. O assassinato de Bolivar Trask (Peter "Tyrion" Dinklage), criador do programa "caça mutantes" por Mística (Jenifer Lawrence). É claro, que para isso ele vai precisar da ajuda das versões jovens de Charles (James McAvoy) e Eric (Michael Fassbender), que já não são maia grandes amigos.

Com 70% da história ambientada nos anos de 1970, a produção acerta na ambientação da época, bem como no úso de imagens em super 8 para simular a documentação das aparições mutantes na época. E nos figurinos que misturam o estilo hippie setentista com as cores dos quadrinhos, além de servir a narrativa (repara como a vestimenta do jovem Xavier muda gradualmente, conforme ele fica mais centrado).

O escorregão mesmo fica por conta da preguiçosa maquiagem da Mística, que parece não apenas usar um tom diferente e excessivamente brilhante de azul (parece q ela vai manchar qualquer coisa que encoste nela), como também simplificar suas escamas. Se você, como eu assistiu, à cena de auto-aceitação da moça em First Class pouco antes deste, fica difícil não reparar na simplificação.

Também é Lawrence a peça mais fraca de um elenco muito forte. Em parte, porque sua imagem está desgastada pela mídia (e tem mais dela no fim do ano com Jogos Vorazes 3), em parte porque a própria Mística parece estar confusa quanto a sua natureza, enquanto a atriz parece estar no piloto automático.

Jogo de Xadrez obrigatório!
Mas o elenco é forte, e a trama bastante equilibrada compensam as pequenas falhas (que incluí, as inevitáveis falhas de coerencia de toda a franquia). Assim temos Stewart e McKellen trazendo peso e urgência ao futuro catastrófico. Enquanto o elenco jovem traz incerteza e ameaça ao passado a ser alterado, com um Xavier longe de ser professor e Magneto mais instável e ameaçador. E Wolverine (Jackman já confortável ao interpretar pela sétima vez o mutante), tenta manter tudo coeso.

A montagem nos faz saltar entre as diferentes épocas apenas quando fazê-lo é eficiente à narrativa. Sobra até tempo para Fera (Nicholas Hoult), explicar a hipotese de o futuro ser imutável. Para piadas históricas, para amenção ao dano causado ao potencial dos jovens pelo uso de drogas. E, claro, mais mutantes demonstrando seus poderes, seja com a volta de rostos familiares como Halle Berry e sua tempestade na resistência, ou a aquisição de novos recrutas, como Mercúrio (Evan Peters) que de tão divertido, ganha o direito de pausar a trama, apenas para demonstrar seus poderes de velocista na melhor cena da produção.


X-Men - Dias de um Futuro Esquecido, tem algumas falhas sim (nenhum filme é perfeito), mas traz uma trama divertida,inteligênte e dinâmica. Além boas atuações, duas gerações de mutantes, seus incríveis poderes, viagem no tempo, e todo o potencial de reboot que brincar com o tempo proporciona. E um bem realizado, embora não indispensável 3D. Precisa pedir mais?

P.S.:Quem prestar atenção ao letreiro enquanto espera pelas cenas pós créditos, vai descobrir que foram usadas cenas dos 6 outros filmes da franquia mutante neste longa. Só faltou mesmo o Stan Lee.

Resenha publicada originalmente no blog Ah! E por falar nisso..., em Maio de 2014

The Bent Bullet

Detalhe divertido que X-Men: Primeira Classe trouxe para a franquia, e que também é aproveitado em Dias de um Futuro Esquecido, é a inclusão de mutantes em incidêntes que realmente acontecera. Enquanto a trama do filme de 2011 incluia a crise dos mísseis de Cuba, o longa de 2014 coloca um de seus personagens mais icônicos no meio de um dos eventos mais marcantes do século XX.


A campanha viral, mostra o envolvimento de Magneto (Erik Lehnsher) no assassinato do presidente Kenedy em 1963. A trajetória curva da bala que atingiu JFK, e seu atirador auto-declarado inocente (leia-se bode espiatório) Lee Harvey Oswald, é ainda hoje motivo de controvérsia tema para teorias da conspiração. E convenhamos, um mutante capaz de manipular metal presente na cena explicaria muita coisa.

Além do vídeo abaixo, que explica desde o possível envolvimento de Magneto e até protestos para sua libertação. A campanha, tem um site próprio com documentos, reconstituição do crime, narrações, e até as plantas da prisão construida para Eric. Infelizmente tudo apenas em inglês.

Visite o site - thebentbullet.com

terça-feira, 27 de maio de 2014

Curiosidades de "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido"

Os cineastas escolheram a trama de "Days of Future Past" porque esta permitiria que corrigir as dissonâncias de continuidade dentro do universo "X-Men" das telas. O elemento de viagem no tempo também permitiu que os atores da trilogia original de X-Men: Primeira Classe (2011) aparecessem no mesmo filme.

No quadrinho "Dias de um Futuro Esquecido" a viagem no tempo acontece no ano de 2013, o mesmo ano em que as filmagens começaram.
Fã art recriando a capa da HQ com os atores da trilogia original.
Fox porque não saiu um poster assim???

Chris Claremont, o escritor dos "Days of Future Past" nos quadrinhos, foi trazido como consultor.

Este é o quarto filme dos X-Men para ser baseado em um quadrinhos Chris Claremont: X-Men 2 (2003) foi adaptado de "God Loves, Man Kills". X-Men: O Confronto Final (2006) foi baseado em "A Saga da Fênix Negra". E Wolverine: Imortal (2013) foi baseado em seu quadrinhos de mesmo título.

Nunca deixe seus atores ociosos!
Filmado sob o título provisório "Hello  Kitty". Uma piada com a X-Men Kitty Pryde.

De acordo com Bryan Singer, ele teve uma discussão de duas horas com James Cameron, diretor dos filmes de viagem no tempo O Exterminador do Futuro (1984) e O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento final (1991), sobre como fazer o conceito de viagens no tempo crível dentro do filme. O bate-papo inclui temas como universos alternativos e teoria das cordas (um campo da física quântica que definem múltiplos universos).

Há quem diga que a HQ, Dias de um Futuro Esquecido, foi um dos materiais que inspirou O Exterminador do Futuro (1984); 

De acordo com Simon Kinberg, este filme é influenciado pelos filmes de viagem no tempo A Máquina do Tempo (1960), O Exterminador do Futuro (1984), De Volta para o Futuro (1985) e Looper: Assassinos do Futuro (2012).

Patrick Stewart e Ian McKellen estavam realizando em uma turnê da peça "Waiting for Godott", quando Bryan Singer convidou os dois atores para reprisar seus papéis como Professor X e Magneto. Segundo McKellen, a dupla ficou surpresa pois já consideravam ter passado os papéis para James McAvoy e Michael Fassbender, e achavam que nunca interpretariam os mutantes novamente. Amigos de longa data Stewart e McKellen ficaram contentes em voltar a dois de seus papéis mais populares, e para trabalhar com os atores mais jovens a interpretando os mesmos personagens.
Xavier, Xavier, Magneto e Magneto (usando poderes invertidos)

Incluindo sua participação especial em X-Men: Primeira Classe (2011), está é a sétima vez que Hugh Jackman interpreta Logan/Wolverine, elevando o seu próprio recorde de maior número vezes um personagem de quadrinhos foi vivido pelo mesmo ator em filmes. Ele também é o único ator a aparecer em toda a série de filmes X-Men.

Esta é a sexta vez que Patrick Stewart apareceu em um filme do X-Men; Stewart fez uma aparição sem créditos em X-Men Origens: Wolverine (2009), e aparece na cena pós-créditos de Wolverine: Imortal (2013).

Então, aqui meu personagem nem sempre
paga suas dívidas?
De acordo com Peter Dinklage, Bryan Singer escolheu-o para viver Boliver Trask por causa de sua altura: "Com o meu nanismo, eu sou meio um mutante que não pode mover de metal nem nada mas eu pensei nisso como auto-aversão. . No fundo, Trask é bastante sensível sobre esse aspecto de si mesmo."

Originalmente Josh Helman foi escalado como um jovem Cain Marko/Juggernaut/Fanático. Mas o personagem foi cortado e Helman ganhou o papel de um jovem William Styker.

Um modelo em tamanho natural de um robô Sentinela de 1973 foi construído para as filmagens.

O diretor Brian Singer e o Sentinela em tamanho real.
Bryan Singer filmou as cenas de Mercúrio em um formato especial de 3600 quadros por segundo. Isto significa que o mercúrio se mover 150 vezes mais rápido do que o normal.

Achou a cor e escamas da Mística diferentes? Jennifer Lawrence pediu para que fosse feita uma roupa especial para a pele da mutante azul, ao invés das próteses usadas nos longas anteriores, que levavam horas para serem aplicadas. O resultado não ficou tão legal.

First Class
Dias de um futuro esquecido
Os quatro membros principais do elenco feminino (Halle Berry, Jennifer Lawrence, Ellen Page, e Anna Paquin) são todos indicados ao Oscar (apenas Page ainda não levou). Já entre os  membros do elenco masculino seis (Hugh Jackman, Michael Fassbender, James McAvoy, Ian McKellen, Patrick Stewart e Peter Dinklage) foram indicados ao Globo de Ouro (Jackman, Fassbender e McKellen também foram indicados ao Oscar).

Jason Flemyng foi originalmente definido para reprisar seu papel como Azazel quando Matthew Vaughn ainda era o diretor. Quando Vaughn saiu, o enredo foi alterado eo papel de Azazel cortado do roteiro para acomodar personagens da trilogia original do filme. Problema sério, caso um dia queriam explicar a origem de Noturno, na versão mais popular filho do personagem com Mística.

No filme, quando Peter (Quicksilver/Mercúrio) descobre os poderes de Magneto. Ele observa seu uso mãe para conhecer alguém que fez a mesma coisa. Este é referência ao fato de que nos quadrinhos, Magneto é o pai de Mercúrio.

No filme, Quicksilver é visto como tendo uma irmã. Nos quadrinhos, ele tem uma irmã gêmea chamada Wanda, a mutante Feiticeira Escarlate.

Apesar de seus personagens serem pai e filho (embora nunca mencionado explicitamente no filme), Michael Fassbender e Evan Peters tem apenas 10 anos de diferença na idade.

John Ottman é o primeiro compositor a trabalhar em mais de um filme da série X-Men, já tendo composto a música para ambos os filmes Quarteto Fantástico, também da 20th Century Fox.

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Galeria de fotos dos Bastidores de "X-Men: Dias de um Futuro Esquecido"

Super aguardada por fãs de quadrinhos, cinéfilos e até pela crítica, não faltaram câmeras para registar os bastidores de X-Men: Dias de um Futuro Esquecido.Confira nossa galeria gigantesca de fotos oficiais e de paparazzi.

O elenco de... não,... pera!


Todo mundo dizendo X!
Pode levar pra casa, quando acabarem as filmagens?

Brian Singer e seu robôziho

Xavier e as X-Tietes



Ordens do Diretor

Levita aquele estádio ali, pq não vai ter copa!






Você vai lutar com um personagem de CGI q está ali, entendeu?

Não posso pedir julgamento por combate nessa cena?

No calor das filmagens
Meus poderes não vão funcionar com tanta gente olhando!
Alguém tem um capacitor de fluxo aí?

The boys are back!

Todos os 3 canais, e a CBS!!!



Magneto levitando câmeras
Diga X!

Mística





Fera vs Magneto