3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Meu filme favorito de faroeste

Doc e Marty... ops! Clint Eastwood!

Já falei aqui algumas vezes que faroeste não é dos meus gêneros favoritos. Mas esse De volta para o futuro - parte III (Back to the future - part III, 1990) não deixa de ser um faroeste, não é? Tem até o Clint Eastwood!

Essa é a coisa mais gostosa e cativante dessa trilogia: as referências são um dos pontos fortes dos filmes. Ver a mesma cena se repetir de forma distinta nos diferentes tempos (Marty acorda e se depara com a mãe, no passado, no futuro e no mais passado ainda!), ele dançando o moonwalk no salloon, Doc e Marty trocando as falas ("Great Scott!" / "That's heavy!"), ver como eles sugerem o nascimento da lenda das armas Colt (quem é fã de Supernatural sabe do que eu tô falando), marty segurando o seu avô ainda bebê no colo (e sendo devidamente "batizado" por ele, Doc e suas máquinas malucas de preparar o café da manhã... Mas além de tudo isso, existe um diferencial nesse filme: romance! Olha que bacana, romance no Velho Oeste com muito humor, viagem no tempo, ação e até suspense (ou você também não ficou ansioso até saber o que ia aparecer na lápide da foto? Eastwood? Brown? Buford?).

Dos 3 filmes da série, esse é o que eu menos lembrava. Adorei redescobri-lo! Depois de ver como a praça de Hill Valley ficaria no futuro e na realidade alternativa, além de ter amado como ela era na década de 1950, vê-la nascer no meio do deserto (em meio a lutas de índios e exército, com aquela vida mais simples e mais dura do meio do deserto) é muito legal. Ver que essa história de não aceitar levar desaforo pra casa na vida dos McFly e a sina dos Tanner é ser malvado e acabar indo parar no meio do esterco também são uma delícia.

Mais do que justo eles estarem presentes na inauguração do relógio: 70 anos depois eles vão danificá-lo

Nem consigo falar muito mais sobre o filme nem sobre a trilogia. Gosto tanto e tenho tanto carinho que só consigo ter vontade de ver e rever, e rir tudo de novo, e ficar encantada e descobrir novos pequenos detalhes. É um roteiro cheio de indas e vindas, do tipo "piscou, perdeu uma informação importante", vários efeitos especiais maneiríssimos, mesmo com o passar dos anos, uma viagem fantástica e divertida. O melhor jeito de se começar o ano. Que venha o futuro!

0 comentários: