3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

terça-feira, 10 de abril de 2012

Mês Chaplin: os concorrentes

Quer dar seu pitaco em nossa enquete para escolher o último filme do mês, mas ainda está na dúvida? Descubra qual dos concorrentes é seu favorito lendo um pouco mais sobre eles. E não se esqueça de votar (alí ó, no menu lateral).


O conde
(The cound, 1916)
Carlitos é um aprendiz de alfaiate que, por acidente, queima a calça do conde e é demitido. O alfaiate encontra um bilhete dizendo que o conde não pode ir à festa, então ele se veste como um conde e vai à festa. Carlitos vai até a casa onde a festa acontece e encontra o alfaiate. Os dois tentam conquistar a empregada mais bonita da casa, mas não têm sucesso. Carlitos é atraído por uma jovem cigana e o alfaiate tem que distrair os outros pretendentes. O verdadeiro conde aparece na festa, vê os dois impostores, chama a polícia, e eles têm que fugir.


O garoto
(The kid, 1921)
Uma mãe solteira deixa um hospital de caridade com seu filho recém-nascido. Quando a mãe percebe que ela não pode dar para seu filho todo o cuidado que ele precisa, ela prende um bilhete junto à criança, pedindo que quem o achar cuide e ame o seu bebê, e o deixa no banco de trás de um luxuoso carro. Entretanto, o veículo é roubado por dois ladrões, que o abandonam no fundo de uma ruela. Sem saber de nada, um vagabundo faz o seu passeio matinal e encontra a criança. Inicialmente ele quer se livrar dela, mas diversos fatores sempre o impedem e, gradativamente, ele passa a amá-lo. Paralelamente, a mãe se arrepende e tenta reencontrar seu filho, mas quando descobre que o carro foi roubado tem um choque, pois muito provavelmente nunca mais verá sua criança.


Em busca do ouro
(The gold rush, 1925)
No Alasca, Carlitos (Charles Chaplin) tenta a sorte como garimpeiro em meio à corrida do ouro de 1898. Lá ele conhece o gordo McKay (Mack Swaim), com quem cria bastante confusão após uma tempestade de neve, e se apaixona por uma dançarina (Georgia Hale).

0 comentários: