3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Curiosidades de Glória Feita de Sangue

Glória Feita de Sangue é baseado no livro homônimo de Humphrey Cobb;

O filme foi proibido na França por seu retrato negativo do exército francês.

O exército suíço censurou Glória Feita de Sangue até 1978, pelo fato do filme conter diversas informações sobre o know-how da guerra e acusando-o de ser "propaganda subversiva dirigida a França."

A Bélgica exigiu que um prólogo fosse adicionado afirmando que a história representava um caso isolado que não reflete sobre a "bravura dos soldados franceses".

Banido na Espanha pela censura sob a ditadura do general Francisco Franco, por sua mensagem anti-militar. Não foi lançado até 1986, 11 anos após a morte de Franco.

Devido a questões de bilheteria, era intenção do diretor Stanley Kubrick em forçar um final feliz, mas após várias revisões do roteiro, ele mudou de ideia e resolveu manter o final original do livro;

Durante as filmagens de Glória Feita de Sangue Kubrick conheceu Christiane (Kubrick), que viria a se tornar sua terceira esposa. É ela quem canta a música no final do longa. O diretor se separou de sua esposa, na época, para poder se casar com a cantora;

Jim Thompson, que colaborou no roteiro é autor do polêmico livro The Killer Inside Me, admirado por Kubrick, e filmado por Burt Kennedy em 1976, e em 2010 por Michael Winterbottom;

Em uma primeira tentativa de vender o projeto para um estúdio, Stanley Kubrick eo produtor James B. Harris alugaram uniformes militares e reuniram vários amigos homens para posar para uma fotografia que captura a essência de sua história. Eles afixaram a foto na capa de cada exemplar roteiro.

Stanley Kubrick, amplamente conhecido como um perfeccionista, filmado 68 takes da cena "última refeição" dos homens condenados. Como os detalhes da cena exigia que os atores pareçam estar envolvidos no ato de comer, um pato assado novo tinha que ser preparado para quase cada tomada.

Compositor Gerald Fried na verdade criou dois temas principais para o filme. Enquanto a maioria das cópias do filme apresenta o arranjo do hino nacional francês, "Marselhesa", outra versão começa com uma composição original de Fried. A última versão foi criada para alguns mercados europeus, que poderiam se ofender com utilização do hino em um filme tão crítico da liderança militar da França.

Supervisor de efeitos especiais Erwin Lange foi forçado a comparecer perante uma comissão especial do governo alemão, antes que ele ser autorizado a adquirir a enorme quantidade de explosivos necessários para as cenas de batalha. Mais de uma tonelada de explosivos foram liberados na primeira semana de filmagens.

O filme foi rodado perto de Munique, na Alemanha, e a maioria dos homens que interpretam soldados franceses eram realmente oficiais do Departamento de Polícia de Munique de folga.

2 comentários:

Hugo disse...

Filmaço, um dos melhores trabalhos de Kubrick.

Abraço

Fabiane Bastos disse...

Não, vi tantos Kubrick para dizer que é o melhor, mas com certeza é o com mensagem mais direta!

Att...