3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

A maldição de O Bebê de Rosemary

O que seria de um filme de terror sem uma boa história de maldição nos bastidores. Não que fiquemos felizes pelas pessoas que foram "atingidas" pelo mau agouro de participar de um filme desses, mas relacionar acontecimentos ruins a produções de terror é quase um esporte para fãs do gênero.

Confira os acontecimentos ligados à maldição de O Bebê de Rosemary

Em abril de 1969, William Castle é internado em caráter de emergência, com falência renal. No hospital, testemunhas dizem tê-lo ouvido delirar e dizer: “Rosemary, pelo amor de Deus, solte esta faca!”

No mesmo hospital estava Krysztof Komeda, compositor da trilha sonora de O Bebê de Rosemary e grande amigo do diretor do filme, Roman Polanski. Komeda morreu por causa de um coágulo no cérebro.

Quatorze meses após o lançamento do filme, Sharon Tate (que estava grávida de 8 meses) foi ritualisticamente morta por membros da família de Manson. Ela foi esfaqueada 16 vezes e seus assassinos escreveram as palavras "Morte aos porcos" com seu sangue na parede da casa de Polanski. O crime ficou conhecido como “Helter Skelter”, nome de uma música dos Beatles (a expressão significa “caos”, “decadência”).

Onze anos depois, o beatle John Lennon é assassinado na porta do prédio onde morava… o Edifício Dakota, o mesmo onde se passava a trama de O Bebê de Rosemary.

2 comentários:

Paola Severo disse...

Acho a história da morte da Sharon Tate muito triste. Vocês falando tanto no filme, que eu baixei e eu e o meu namorado, Marcos, vamos assistir no final de semana. Depois eu conto o que achei!

Beijos
Paola
uma-leitora.blogspot.com

Fabiane Bastos disse...

Opa! Estamos ansiosas para saber o que achou Paola. Não deixe de nos contar!!!

A história de tate consegue ser mais assustadora que o filme.

Obrigada pela visita e volte sempre!
Bjs
As blogueiras do sofá