3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Curiosidades de "O Pecado Mora ao Lado"

A estréia do filme foi em 01 de junho de 1955, a data também era o 29º aniversário de Marilyn Monroe.

O filme foi o maior sucesso de bilheteria dos EUA durante o Verão de 1955 e consolidou o nome de Marilyn Monroe como a maior estrela de cinema e símbolo sexual da época.

A produção original da Broadway de "The Seven Year Itch", de George Axelrod estreou no Teatro Fulton em 20 de novembro de 1952 e ficou em cartaz por 1.141 performances. Tom Ewell reprisa seu papel no filme. O autor da peça colaborou no roteiro para a versão do filme.

O título original do filme, "The Seven Year Itch" (Coceira dos 7 anos, em tradução livre), é uma referência ao sétimo de casamento, quando acredita-se que as relações passam por uma crise.

Apesar de ser uma das imagens mais icônicas da história da cultura pop, bem como uma das fotografias mais conhecidas da famosa imagem de corpo inteiro de Monroe Marilyn Monroe, em pé com seu vestido esvoaçando na verdade nunca aparece no filme. O cena usada no filme mostrava apenas as pernas dela, em contraponto a takes de reação.

O vestido branco icônico de Marilyn Monroe estabeleceu um recorde quando foi leiloado por 4,6 milhões de dólares em junho de 2011 (subindo para 5,5 milhões com impostos e taxas), quintuplicando o recorde anterior para um traje de filme (923 mil dólares pelo "pretinho básico" de Audrey Hepburn a partir de Bonequinha de Luxo 1961).

Esse filme ganhou uma campanha de marketing elaborada, confere só essa "Marilyn" de 52 pés de altura que foi colocada no Loews State Theater, na Times Square, em Nova York.


Atraso constante de Marilyn Monroe e problemas comportamentais fez o orçamento do filme inchar para 1,8 milhões de dólares, um preço elevado para a época. Mas, ofilme ainda conseguiu fazer um bom lucro.

Esta foi a primeira vez que a atriz Marilyn Monroe trabalhou com o diretor Billy Wilder. Ambos se encontraram novamente nos sets de filmagens em Quanto Mais Quente Melhor (1959). Descubra mais sobre esta outra comédia romântica aqui.

Billy Wilder preferia filmar em preto e branco, mas o contrato de Marilyn Monroe com a Fox dizia que todos os seus filmes deveriam ser em cores. O próprio Wilder conseguiu burlar essa norma anos mais tarde.  Quanto Mais Quente Melhor foi feito em preto e branco sob a desculpa de que a maquiagem dos atores ficaria falsa em cores.

Os condicionadores de ar tão importantes para o enredo do filme eram unidades Emerson a partir do ano modelo 1954 - um modelo personalizado para a sala de estar e modelos compactos em outros lugares. O logotipo Emerson foi removido da unidade sala de estar para as filmagens.

0 comentários: