3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Curiosidades de "Último Tango em Paris"

Quando chegou para grava a primeira cena, Marlon Brando tinha 2 centímetros de maquiagem no rosto. Ele não entendeu o conceito "natural", que o diretor de fotografia Vittorio Storaro resolveu adotar para o visual do filme. Bertolucci teve que remover a maior parte da maquiagem do rosto de Brando com um lenço.

A idéia deste filme cresceu de próprias fantasias sexuais de Bernardo Bertolucci, afirmando que "uma vez que ele sonhou em ver uma mulher sem nome bonita na rua e ter relações sexuais com ela sem nunca saber quem ela era".

De acordo com Maria Schneider, a famosa "cena da manteiga" não estava no roteiro, foi improvisada no último minuto por Marlon Brando e Bernardo Bertolucci sem consultá-la. Embora o ato de sodomia fosse falso, suas lágrimas de verdade no filme demonstram claramente a seu estado de choque.

De acordo com Maria Schneider, as falas de Marlon Brando era rotineiramente coladas para seu corpo nu por causa de sua dislexia e relutância em memorizar seus diálogos.

Marlon Brando improvisou a maior parte de seus diálogos para o filme porque ele sentia que algumas partes do texto não eram do seu agrado.

Quando Marlon Brando foi perguntado o que o filme era sobre durante sua entrevista em 1979 para aPlayboy Magazine, ele respondeu: "A análise de Bernardo Bertolucci."

A versão original exibição do filme tinha  mais de quatro horas de duração.

Em uma pesquisa de filmes favoritos patrocinados pela AFI de "Private Screenings", o ator Alec Baldwin escolheu "O Último Tango em Paris" como seu filme favorito.

0 comentários: