Hotel Artemis


Hotel Artemis (Hotel Artemis, 2018) é um filme confuso - não no sentido de ser incompreensível, mas pela quantidade de informações que se tentou mesclar em um única história e não foi tão bem sucedido. De fato, seu maior atrativo é o elenco estelar, repleto de caras conhecidas e nomes em ascensão - mas só isso não é garantia de bons resultados. Na trama, uma enfermeira dirige com mão de ferro um hotel de fachada, usado como enfermaria para criminosos. Sob a proteção de um código ético bastante restrito e total discrição exterior, ali é um porto seguro para bandidos de todos os tipos.

Os irmãos vividos por Brown e Henry farão check-in no Hotel Artemis
Em um futuro não muito distante, o caos está instaurado na cidade de Los Angeles: há protestos nas ruas contra o racionamento de água e poucos lugares são seguros. Em um assalto a banco que não se concretiza como o planejado, um ladrão (Sterling K Brown) precisa socorrer seu irmão que fora atingido por um tiro. Seu plano B é levá-lo para o Hotel Artemis: rigoroso quanto à seleção de seus clientes, apenas os conveniados podem entrar, e para tanto, deverão estar completamente desarmados. Lá, a Enfermeira (Jodie Foster) o identifica como Waikiki - o quarto destinado a ele - e os atende. O único outro funcionário no hotel é Everest (Dave Bautista), o enfermeiro brutamontes que também é um faz-tudo. O hotel, porém, teria uma noite agitada.

Nice (Boutella) e Acapulco (Day): atritos aumentam a tensão
Outros dois clientes/pacientes estão ali instalados e têm agendas diferentes: Acapulco (Charlie Day), um traficante de armas, quer sair dali a qualquer custo; já Nice (Sofia Boutella) precisa estar lá para cumprir uma missão. Mas as coisas, no entanto, fogem ao controle quando uma policial, Morgan (Jenny Slate), aparece ferida e pedindo abrigo no hotel. Para complicar ainda mais a situação, o chefão do crime e dono do Artemis está a caminho: o Rei Lobo (Jeff Goldblum) foi ferido e seu filho (Zachary Quinto), chefe de sua segurança, está nervoso e super-protetor quanto à segurança do hotel. 

Everest (Bautista) discute com a Enfermeira (Foster) sobre atender a policial Morgan (Slate)
Como é de se esperar, os destinos de todos se entrelaçam. Mas a forma como esse entrelace ocorre é problemática: são muitas pontas soltas para se tentar prender, motivos um tanto frouxos para atá-los. Há pouquíssimo tempo para desenvolver os personagens, e a insinuação dos grandes dramas pessoais de cada um acaba ficando só por isso mesmo - o que poderia se tornar um ótimo viés a ser explorado acaba sendo negligenciado. Até mesmo o próprio hotel, que poderia ser transformado em um grande personagem, fica como um simples plano de fundo - e um ligeiro tom de sobrenatural, que se insinua na fotografia e no clima tenso, porém não se concretiza.

Pai e filho vividos por Goldblum e Quinto: personagens pouco explorados, boas atuações
O filme, porém, não é de todo ruim: as boas sequências de luta e ação são bem pensadas e dirigidas, embora não sejam realmente efetivas. Além disso, é ótimo ver Sofia Boutella em ação, além da boa - embora curta - participação de Jeff Goldblum e do esforço de Jodie Foster para fazer da Enfermeira uma sobrevivente (aquela pessoa que já passou por tanta coisa ruim, mas que aprendeu a suportar os problemas e ainda encontra um motivo para viver). Apesar de certos trejeitos exagerados, o resultado é positivo e é possível se apegar à personagem, embora muito de sua história fique nas entrelinhas apenas.

No fim, a sensação é de que o longa é uma preparação para algo maior, que virá depois - como se o diretor e roteirista Drew Pearce estivesse lançando a pedra fundamental de uma história maior, com mais agentes e mistérios envolvidos, e mais sequências a caminho. O interesse pelo suposto plano geral, no entanto, fica comprometido pelo fraco resultado final deste primeiro ato. Vale pela curiosidade, mas certamente não vai ficar na memória. Uma pena.

0 comentários:

Meses temáticos!

Confira nosso catálogo de críticas e curiosidades completo, distribuído em listas e meses temáticos.

Lista de 2015 Lista de 2010
Meses temáticos
2014 2013 2012 2011
Trilogia Millenium Ficção-cientifica Pioneiros De Volta para o Futuro
Meryl Streep e o Oscar Broadway Brasileiros no Oscar Liz Taylor
Fantasias dos anos 80 Realeza Tarantino Filmes de "mulherzinha"
Pé na estrada Scorcese Chaplin Stephen King
Mês Mutante Off-Disney Filmes de guerra Noivas
Mês do Futebol Mês do Terror Agatha Christie Genny Kelly
Mês Depp+Burton Shakespeare HQs Harry Potter
Cinebiografias Pequenos Notáveis Divas Almodovar
Robin Williams Mês do Rock Woody Allen Remakes
Mês das Bruxas Alfred Hitchcock Rei Arthur Vampiros
Humor Britânico John Wayne John Hughes Elvis
Mês O Hobbit Contos de Fadas Apocalipse O Senhor dos Anéis

Especial do momento

Mulan

As definições do projeto para formar cinéfilas melhores foram atualizadas

Agora nos dedicamos a um filme por mês, sem deixar de lado as críticas dos lançamentos no cinema. Venha com a gente descobrir curiosidades dos nossos especiais e se atualizar das estreias nas telonas!

Receba por e-mail

Gêneros

Resenhas (774) Drama (235) Lançamentos (139) Ficção científica (109) Aventura (103) Comédia (76) Musical (52) Ação (48) Terror (47) Fantasia (37) Animação (29) Comédia romântica (25) Épico (24) Faroeste (22) Biografia (21) Thriller (7)

Arquivo do blog

Google+ Followers

Seja parceiro

Descubra como!
 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates