Home » , » Crítica: Fim de Festa

Crítica: Fim de Festa



Por Ana Beatriz Marin

Hilton Lacerda partiu do assassinato da alemã Jennifer Kloker, ocorrido no pós-carnaval de 2010, na região metropolitana de Recife, para escrever o argumento de Fim de Festa, que estreia nesta quinta-feira (5). À medida que o roteiro foi sendo gerido, porém, ele foi se distanciando dos fatos. Ficou, no entanto, a premissa: "a ideia de um crime que 'descarnavaliza' a cidade como uma grande ressaca", explica. É Quarta-feira de Cinzas, e o policial Breno Wanderlei (Irandhir Santos) retorna antecipadamente das férias para desvendar a morte brutal de uma turista francesa. Chega cansado, melancólico e triste - estado emocional do qual não se libertará -, e encontra o filho Breninho (Gustavo Patriota) dormindo em sua cama com outros três amigos, em clima de sexo, drogas, amor livre e... ressaca. O clima de fim de festa permeia todo o longa, mostrando o inevitável: a vida continua.

Este é o segundo filme de ficção de Lacerda, após o celebrado Tatuagem (também protagonizado por Irandhir Santos), Mas, se no longa de 2013 o clima era de festa e esperança, devido à abertura democrática (e apesar da repressão), neste novo trabalho a atmosfera é mais melancólica. O diretor flerta com o gênero policial, e Breno é representado como um detetive solitário e atormentado por um episódio conturbado do passado - um clássico dos filmes noir. Em paralelo, Breninho e seus amigos se preparam para a eminente separação após o fim do carnaval e seus excessos.

O policial Breno Wanderlei (Irandhir Santos, ao centro) investiga a morte brutal de uma turista francesa

Em Fim de Festa, Hilton Lacerda subverte propositalmente o roteiro clássico dos filmes policiais, já que o foco não está na resolução do crime e, sim, nas idiossincrasias humanas, nos relacionamentos pessoais e nas consequências dos atos que cada um comete. Em paralelo à investigação, Breno conversa constantemente com o filho e com o colega Samuel (Ariclenes Barroso) sobre suas dúvidas, inseguranças e questionamentos acerca da vida. E essa é muito mais a tônica do filme. A resolução do assassinato em questão se dá quase que acidentalmente e, rápido, o detetive descobre o que aconteceu e por quê.

Apesar do tom melancólico, não é um filme completamente triste ou pessimista. Há momentos de ternura - como quando pai e filho fumam maconha juntos ou quando os amigos estão no quarto - e de alegria. Esta, retratada nas imagens que Penha (Amanda Beça), a amiga de infância de Breninho, filma para um documentário de fim de curso nos blocos de carnaval. Tudo o que a câmera capta não aparece em outras cenas no filme.

Hermila Guedes e Irandhir em cena: o longa foca nas relações pessoais e nas consequências dos atos dos personagens

Segundo Lacerda, Fim de Festa é uma continuação direta de Tatuagem (e por isso o ator é o mesmo). Uma resposta à pergunta "Como é que vai ser o futuro?", que um jornalista faz ao professor Joubert (Silvio Restiffe) no final do longa de 2013. A história anterior mostra um Brasil alegre e debochado, que caminha para possíveis avanços, algo que não se concretiza neste filme.

O longa foi o grande vencedor do Prêmio Redentor de longa-metragem de ficção do Festival do Rio 2019, celebrado em dezembro. O filme levou ainda o troféu de melhor roteiro.

0 comentários:

Meses temáticos!

Confira nosso catálogo de críticas e curiosidades completo, distribuído em listas e meses temáticos.

Lista de 2015 Lista de 2010
Meses temáticos
2014 2013 2012 2011
Trilogia Millenium Ficção-cientifica Pioneiros De Volta para o Futuro
Meryl Streep e o Oscar Broadway Brasileiros no Oscar Liz Taylor
Fantasias dos anos 80 Realeza Tarantino Filmes de "mulherzinha"
Pé na estrada Scorcese Chaplin Stephen King
Mês Mutante Off-Disney Filmes de guerra Noivas
Mês do Futebol Mês do Terror Agatha Christie Genny Kelly
Mês Depp+Burton Shakespeare HQs Harry Potter
Cinebiografias Pequenos Notáveis Divas Almodovar
Robin Williams Mês do Rock Woody Allen Remakes
Mês das Bruxas Alfred Hitchcock Rei Arthur Vampiros
Humor Britânico John Wayne John Hughes Elvis
Mês O Hobbit Contos de Fadas Apocalipse O Senhor dos Anéis
As definições do projeto para formar cinéfilas melhores foram atualizadas

Nascemos como um projeto para assistir e conhecer cinema. Maratonamos várias listas de filmes, e aprimoramos nossa cinefilia. Agora estamos em uma pausa (esperamos que breve), mas ainda temos tempo para resenhar um lançamento ou outro. Vem amar cinema com a gente!

Receba por e-mail

Gêneros

Resenhas (825) Drama (247) Lançamentos (174) Ficção científica (113) Aventura (108) Comédia (79) Ação (59) Musical (54) Terror (51) Fantasia (43) Animação (32) Biografia (27) Comédia romântica (26) Épico (24) Faroeste (22) Thriller (8)

Arquivo do blog

Seja parceiro

Descubra como!
 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates