3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sábado, 3 de abril de 2010

Um pouco mais do diretor: Steven Spielberg

Diga rápido o nome de um diretor de cinema! Respondeu Spielberg, né? Normal, o diretor é o primeiro que vem à mente de muita gente que responde sua pergunta. Não é para menos, o inventor dos blockbusters é sinônimo de grandes bilheterias. Ou seja, todo mundo já viu ao menos um filme de Steven Spielberg.

Steven Allan Spielberg, nascido em 18 de dezembro de 1946, em Cincinatti, sempre foi fascinado por cinema fez vários filmes caseiros durante sua infância e adolescência. Em 1961, aos 14 anos, venceu seu primeiro concurso com um curta sobre guerra com cerca de quarenta minutos, intitulado Fuga do inferno (Escape to nowhere).

Amblin, a história de um casal de jovens que se encontra no deserto de Mojave de 1968 tinha 24 minutos e foi exibido no Festival de Filmes de Atlanta., chamando a atenção dos estúdios para o jovem diretor.

Após alguns trabalhos para TV, Spielberg já estava pronto para seu primeiro longa, também para  a telinha: Encurralado (Duel, 1971), um suspense de perseguição na estrada. Louca escapada (The Sugarland Express, 1974), seu filme seguinte, e primeiro para o cinema, foi um fracasso de público, mas foi o primeiro com música de John Williams, que se tornaria um parceiro constante do diretor.

Em 1975, Spielberg dirigiu aquele que seria a maior bilheteria dos cinemas até então, e é considerado o inventor dos blockbusters. Tubarão faturou alto, recebeu três Oscar, além da indicação para melhor filme. (Tubarão está na lista do DVD, sofá e pipoca, clique aqui para ver todos os posts sobre o filme).

Contatos imediatos de terceiro grau (Close encounters of the third kind), de 1977, lhe rendeu a primeira indicação ao Oscar de melhor diretor. Depois veio, 1941 - Uma guerra muito louca (1941), uma comédia passada na Segunda Guerra. 


A segunda indicação veio em 1981, com Os caçadores da arca perdida (Raiders of the lost ark), que recebeu um total de 9 indicações e levou 5 estatuetas para casa. (A primeira aventura de Indiana Jones, também está na lista do DVD, sofá e pipoca, clique aqui para ver todos os  posts sobre o filme).

Em 1982 encantou plateias do mundo inteiro com E.T. - O extraterrestre (E.T. - The extra-terrestrial). O doce visitante de outro planeta recebeu quatro Oscar e foi indicado a outros cinco, e devolveu ao diretor o posto de maior bilheteria, que havia sido superado em 1977 por Star Wars. No ano seguinte ele co-dirigiu No limite da realidade (Twilight zone: the movie, 1983) com Joe Dante, John Landis e George Miller.

Depois, dirigiu a sequência Indiana Jones e o templo da perdição (Indiana Jones and the temple of doom), em 1984. Em A cor púrpura (The color purple, 1985), Spilberg mostrou que sabia fazer filmes "para adultos". O drama que falava de discriminação foi indicado para 11 Oscar, mas não levou nenhum e Spielberg sem sequer foi indicado como diretor.

1987 trouxe outro drama: Império do Sol (Empire of the Sun), que foi seguido pela terceira aventura do arqueólogo, Indiana Jones e a última cruzada (Indiana Jones and the last crusade) e Além da eternidade (Always), ambos de 1989, e  Hook - A volta do Capitão Gancho (Hook), de 1991, sendo que os dois últimos foram considerados decepcionantes pelo público e pela crítica.

Em 1993, Spilberg voltou ao topo com Jurassic Park - O parque dos dinossauros (Jurassic Park), blockbuster campeão de bilheteria e cheio de efeitos especiais. E A lista de Schindler (Schindler's list), o drama em preto e branco sobre o holocausto ,foi indicado a 12 Oscar: recebeu sete, incluindo melhor filme e melhor diretor.

Parece que o diretor tomou gosto pela dobradinha blockbuster/drama e em 1997 lançou a sequência O mundo perdido - Jurassic Park (The lost world: Jurassic Park) e Amistad. A segunda estatueta de melhor diretor veio em 1998, com O resgate do soldado Ryan (Saving private Ryan).

O século XXI trouxe os não tão bem sucedidos A.I. - Inteligência artificial (A.I. Artificial Intelligence, 2001) e Minority report - A nova lei (Minority report, 2002). Também em 2002 , Spielberg dirigiu a adaptação Prenda-me se for capaz (Catch me if you can), com Tom Hanks, com quem voltou a trabalhar em 2004 em O terminal (The terminal).

Em 2005, ele volta com a dobradinha blockbuster/drama com Guerra dos mundos (War of the worlds) e Munique (Munich). Este último rendeu mais uma indicação ao Oscar de melhor diretor. Dirigiu ainda Indiana Jones e o reino da caveira de cristal (Indiana Jones and the kingdom of the crystal skull), de 2008, quarta aventura do arqueólogo, quase 20 anos após o terceiro filme. Atualmente, o diretor está trabalhando na refilmagem do cult de ação coreano Old Boy.

Além do trabalho de diretor e Spielberg ainda realizou vários trabalhos como roteirista e produtor. Foi condecorado com o título de Comandante cavaleiro do império britânico (Honorary knight commander of the British Empire), em 29 de janeiro de 2001. E é o dono do trenó Rosebud original, do filme Cidadão Kane (outro filme que também está na lista do DVD, Sofá e Pipoca).

Veja no quadro abaixo os filmes que ele produziu:
I Wanna Hold Your Hand (Febre de Juventude, 1978), Used Cars (1980), Continental Divide (1981), Poltergeist - O Fenômeno (Poltergeist, 1982), Gremlins (1984),  De Volta para o Futuro (Back to the Future, 1985), Os Goonies (The Goonies, 1985), O Enigma da Piramide (Young Sherlock Holmes, 1985), Um Conto Americano (An American Tail, 1986), Um Dia a Casa Cai (The Money Pit, 1986), O Milagre Veio do Espaço (*batteries not included, 1987), Harry and the Hendersons (1987), Viagem Insólita (Innerspace, 1987), Te Pego Lá Fora (Three O'Clock High, 1987), Em Busca do Vale Encantado (The Land Before Time, 1988), Uma Cilada para Roger Rabbit (Who Framed Roger Rabbit, 1988), De Volta para o Futuro Parte II ((Back to the Future Part II,1989), Dad (1989), Arachnophobia (1990), De Volta para o Futuro Parte III (Back to the Future Part III, 1990), Gremlins 2 - A Nova Geração (Gremlins 2: The New Beach, 1990), Joe Versus the Volcano (1990), An American Tail: Fievel Goes West (1991), Cabo do Medo (Cape Fear, 1991), We're Back! A Dinosaur's Story (1993), Os Flintstones - O Filme (The Flintstones, 1994), Gasparzinho (Casper, 1995), Balto (1995), Twister (1996), MIB - Homens de Preto (Men in Black, 1997), A Máscara do Zorro (The Mask of Zorro, 1998), The Last Days (1998) O Príncipe do Egito (The Prince of Egypt, 1998), The Haunting (1999), Evolution (2001), Jurassic Park 3 (Jurassic Park III, 2001), Shrek (2001), MIB - Homens de Preto II (Men in Black II, 2002), A Lenda do Zorro (The Legend of Zorro, 2005), Memórias de Uma Gueixa (Memoirs of a Geisha, 2005), A Casa Monstro (Monster House, 2006),  A Conquista da Honra (Flags of Our Fathers, 2006), Cartas de Iwo Jima (Letters from Iwo Jima, 2006), Paranóia (Disturbia, 2007), Transformers (2007),  Controle Absoluto (Eagle Eye, 2008), Transformers: A Vingança dos Derrotados (Transformers: Revenge of the Fallen, 2009), Um Olhar do Paraíso (The Lovely Bones, 2009).
*Spilberg também produziu vários trabalhos para TV, como os desenhos dos Animaníacs, Band of Brothers, Taken e United States of Tara. Veja a filmografia completa aqui.
Prêmios:
Oscar (1993) - Melhor Diretor e Melhor Filme - A Lista de Schindler, 1998 - Melhor Diretor - O Resgate do Soldado Ryan
Prêmio Irving G. Thalberg (1987) - concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.
Globo de Ouro - Melhor Diretor, (1994) - A Lista de Schindler, (1999) - O Resgate do Soldado Ryan
Prémio Cecil B. DeMille (2009) - Pelo conjunto da obra
Palma de Ouro - Melhor Roteiro, (1974) - Louca Escapada
Prêmio César - (1995) - prêmio honorário por seus serviços prestados ao cinema

1 comentários:

Anônimo disse...

Took me time to read the whole article, the article is great but the comments bring more brainstorm ideas, thanks.

- Johnson