3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Entendendo Star Wars

Um jovem herói, um vilão perfeitamente malvado, duelos de espadas, uma princesa, naves super-rápidas capazes de manobras radicais e espadas-laser de nome maneiro: sabre de luz. Há pouco tempo, mais precisamente há 28 anos, essa era a receita de um filme muito estranho, que não pagaria suas despesas.

Hoje, cinco sequências depois e com vários milhões nos bolsos de George Lucas, ninguém duvida que essa história interessaria ao público. Ainda mais se forem conferir os milhões que os filmes e outros produtos relacionados à saga espacial acumulou em mais de três décadas.
Mas, se por um acaso você andou habitando uma galáxia muito distante nos últimos trinta anos e ainda não consegue entender esse negócio Império, jedis e wookies, não se preocupe. Continue lendo este post...

Quando foi lançado, em 1977, Star Wars (ou Guerra nas Estrelas) era bem simples: mocinho contra bandido (aliás, o bandido vestido de preto, para todo mundo saber quem é). Suas sequências também são fáceis de entender: como o vilão não morre no final do primeiro filme, a história não acabou e a batalha entre o bem e o mal continua. Os episódios IV, V e VI de Star Wars narram a batalha das forças rebeldes para destruir o Império Galáctico.

É aí que a coisa complica, pois a história foi contada fora da ordem. Depois do original, vieram Episódio V – O Império contra-ataca, de 1980, e o Episódio VI – O retorno de jedi, de 1983. Esses três filmes contam como o jovem jedi Luke Skwalker e a princesa Léia Organa conseguem derrotar o Império Galático com a ajuda do pirata espacial Hans Solo, do wookie Chewbaca e dos Robôs R2-D2 e C3PO.

Dezesseis anos depois, Lucas achou que podia contar o início da história. Os episódios I – A ameaça fantasma (1999), II – O ataque dos clones (2002) e III – A vingança dos Sith (2005), contam como a República se tornou Império, e como surgiu o vilão perfeitamente malvado do início deste texto, Darth Vader.

Mesmo depois dessa breve explicação você provavelmente está meio confuso, afinal ainda não expliquei esse negócio de wookies e jedis. Bom, wookies são uma raça que habita o planeta Kashyyyk. Enquanto os jedis são guerreiros que tentam manter a paz na galáxia, utilizando a “Força”, uma espécie de poder maior que liga todas as coisas, e sabres de luz, aquelas espadas laser super-legais.

Bom, agora que você já tem esse modesto guia, basta seguir até a locadora mais próxima e assistir aos filmes. Se depois disso você ainda quiser saber mais, pode descobrir conhecendo os outros produtos da saga, que vão de desenhos animados até livros. Que a Força esteja com você!

0 comentários: