Home » , , , » Bom, até os 44 do segundo tempo

Bom, até os 44 do segundo tempo

Sequencia incial arrasadora, pena que o filme perde o pique na reta final


Olha, vou te contar... Primeira decepção da lista. A morte num beijo (Kiss me deadly, 1955) tinha tudo para ser um filmaço, inesquecível, irretocável. Sabe aquela sensação de "ah, que droga! já descobri tudo"? Isso não se aplica a esse filme. O filme é bom, prende a atenção, o mistério parece inssolúvel - mas a sequencia final é frustrante. O pior de tudo foi ver que o final alternativo (disponível no dvd, chamado de "versão do diretor") não acrescenta nada.

A sequencia inicial é ótima, o filme já começa com a angustiada Christine, fugitiva de um manicômio, correndo descalça numa rodovia, arriscando a própria vida para conseguir uma carona no meio da estrada deserta. Dali já dá para perceber que ela está numa encrenca danada e que o pobre do motorista vai "entrar de gaiato" na história. Acompanhamos a morte dolorosa da vítima (aliás, fantástica a cena de tortura: você vê tudo sem ver nada), seguimos a investigação e nunca descobrimos nada. As mortes se acumulam, os problemas só aumentam, ninguém sabe de nada, as pistas parecem não fazer sentido... Até o próprio detetive se aborrece e banca o Jack Bauer (bate e atira primeiro, depois pergunta o nome e a que veio), na busca desesperada por informações que solucionem o mistério e por uma pista sobre o paradeiro de sua parceira.


O filme segue num crescente de tensão, suspense... E o final é frustrante. Quando a gente finalmente vê o rosto do homem do sapato preto, que aparece em todas as cenas de crime, ele morre de maneira brusca e sem charme. E é a partir daí que a vaca vai para o brejo. Nunca imaginei que o que quer que estivesse naquela maleta seria algo de sobrenatural (o detetive Hammer podia ter pedido a ajuda dos irmãos Winchester, quem sabe tivesse mais sorte?). Toda a sequencia depois disso manda pelo ralo todo o ótimo trabalho criado no decorrer do filme. Sério, a mim parece até que foi outra pessoa quem dirigiu a parte final.


É tão frustrante que chega a ser risível. Ao terminar o filme, fiquei com aquela cara de "é isso? Acaba assim?", e comecei a rir. Infelizmente, esse filme deixou (muito) a desejar. Não esperava muita coisa de início, acabei ingressando na trama seduzida pela intrigante rede de segredos e mentiras, pelo mistério, pela direção segura e pelas interpretações perfeitas. Um tremendo balde de água fria.

0 comentários:

Meses temáticos!

Confira nosso catálogo de críticas e curiosidades completo, distribuído em listas e meses temáticos.

Lista de 2015 Lista de 2010
Meses temáticos
2014 2013 2012 2011
Trilogia Millenium Ficção-cientifica Pioneiros De Volta para o Futuro
Meryl Streep e o Oscar Broadway Brasileiros no Oscar Liz Taylor
Fantasias dos anos 80 Realeza Tarantino Filmes de "mulherzinha"
Pé na estrada Scorcese Chaplin Stephen King
Mês Mutante Off-Disney Filmes de guerra Noivas
Mês do Futebol Mês do Terror Agatha Christie Genny Kelly
Mês Depp+Burton Shakespeare HQs Harry Potter
Cinebiografias Pequenos Notáveis Divas Almodovar
Robin Williams Mês do Rock Woody Allen Remakes
Mês das Bruxas Alfred Hitchcock Rei Arthur Vampiros
Humor Britânico John Wayne John Hughes Elvis
Mês O Hobbit Contos de Fadas Apocalipse O Senhor dos Anéis
As definições do projeto para formar cinéfilas melhores foram atualizadas

Nascemos como um projeto para assistir e conhecer cinema. Maratonamos várias listas de filmes, e aprimoramos nossa cinefilia. Agora estamos em uma pausa (esperamos que breve), mas ainda temos tempo para resenhar um lançamento ou outro. Vem amar cinema com a gente!

Receba por e-mail

Gêneros

Resenhas (819) Drama (247) Lançamentos (174) Ficção científica (113) Aventura (108) Comédia (79) Ação (59) Musical (54) Terror (51) Fantasia (43) Animação (32) Biografia (27) Comédia romântica (26) Épico (24) Faroeste (22) Thriller (8)

Arquivo do blog

Seja parceiro

Descubra como!
 
Copyright ©
Created By Sora Templates | Distributed By Gooyaabi Templates