3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Bom, até os 44 do segundo tempo

Sequencia incial arrasadora, pena que o filme perde o pique na reta final


Olha, vou te contar... Primeira decepção da lista. A morte num beijo (Kiss me deadly, 1955) tinha tudo para ser um filmaço, inesquecível, irretocável. Sabe aquela sensação de "ah, que droga! já descobri tudo"? Isso não se aplica a esse filme. O filme é bom, prende a atenção, o mistério parece inssolúvel - mas a sequencia final é frustrante. O pior de tudo foi ver que o final alternativo (disponível no dvd, chamado de "versão do diretor") não acrescenta nada.

A sequencia inicial é ótima, o filme já começa com a angustiada Christine, fugitiva de um manicômio, correndo descalça numa rodovia, arriscando a própria vida para conseguir uma carona no meio da estrada deserta. Dali já dá para perceber que ela está numa encrenca danada e que o pobre do motorista vai "entrar de gaiato" na história. Acompanhamos a morte dolorosa da vítima (aliás, fantástica a cena de tortura: você vê tudo sem ver nada), seguimos a investigação e nunca descobrimos nada. As mortes se acumulam, os problemas só aumentam, ninguém sabe de nada, as pistas parecem não fazer sentido... Até o próprio detetive se aborrece e banca o Jack Bauer (bate e atira primeiro, depois pergunta o nome e a que veio), na busca desesperada por informações que solucionem o mistério e por uma pista sobre o paradeiro de sua parceira.


O filme segue num crescente de tensão, suspense... E o final é frustrante. Quando a gente finalmente vê o rosto do homem do sapato preto, que aparece em todas as cenas de crime, ele morre de maneira brusca e sem charme. E é a partir daí que a vaca vai para o brejo. Nunca imaginei que o que quer que estivesse naquela maleta seria algo de sobrenatural (o detetive Hammer podia ter pedido a ajuda dos irmãos Winchester, quem sabe tivesse mais sorte?). Toda a sequencia depois disso manda pelo ralo todo o ótimo trabalho criado no decorrer do filme. Sério, a mim parece até que foi outra pessoa quem dirigiu a parte final.


É tão frustrante que chega a ser risível. Ao terminar o filme, fiquei com aquela cara de "é isso? Acaba assim?", e comecei a rir. Infelizmente, esse filme deixou (muito) a desejar. Não esperava muita coisa de início, acabei ingressando na trama seduzida pela intrigante rede de segredos e mentiras, pelo mistério, pela direção segura e pelas interpretações perfeitas. Um tremendo balde de água fria.

0 comentários: