3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sábado, 25 de agosto de 2012

Um pouco mais da diva: Greta Garbo

Greta Lovisa Gustafson nasceu em Estocolmo, Reino da Suécia e Noruega, no dia 18 de Setembro de 1905.  Eleita pelo Instituto Americano de Cinema como a quinta maior lenda da história da sétima arte, era solitária e reservada.  Só concedeu quatorze entrevistas durante toda a vida.

Greta Garbo, entrou no mercado de trabalho aos 14 anos após a morte do pai. Começou trabalhando em barbearias e lojas, por isso seus primeiros trabalhos nas telas foram em filmes publicitários para lojas de Estocolmo.

Durante dois anos (1922 - 1924), Greta estudou arte dramática na Academia Real de Teatro Dramático (Kungliga Dramatiska Teatern), quando foi descoberta pelo diretor finlandês Mauritz Stiller (1883 - 1928), com quem planejou várias parcerias que ambos tencionavam fazer, mas só fizeram um único filme juntos: A Lenda de Gösta Berling, 1924.

Stiller levou Greta para filmar na Alemanha. Lá, ela chamou a atenção do expressionista alemão Georg Wilhelm Pabst, que a convidou a participar do seu próximo filme, A Rua das Lágrimas 1925. A atuação chamou a atenção de Louis B. Mayer magnata do cinema que comandava a MGM na época. Ele ofereceu a ela e ao seu mentor, Mauritz Stiller, um contrato para irem trabalhar em Hollywood.

Greta Garbo
Foi por volta de 1924 que a atriz adotou o nome Greta Garbo. Existem ao menos cinco versões para a mudança:

1 - a mais absurda diz que o nome "Garbo" é derivado da palavra polonesa wygarbowac (que significa "curtir couro"), supostamente uma concessão ao desejo de Stiller de moldar seu invólucro psíquico.
2 - o nome era muito grande para os letreiros.
3 - A etimologia mais romântica sustenta que garbo era uma antiga palavra norueguesa que significa "ninfa do bosque" ou "fada da floresta", e que Stiller a escolheu para que significasse "um ser misterioso que surge à noite para dançar à luz da lua".
4 - Mimi Pollak (1903 - 1999, colega de Garbo dos tempos da Academia Real de Teatro Dramático), e Greta, não Stiller, inventaram "Garbo". De acordo com Pollak, a própria Greta sentiu que Gustafson era muito comprido e comum para um nome artístico.
5 - O mais plausível é o relato segundo o qual Stiller queria seguir o modelo do seu filme Erotikon 1920, com algo similar para o lugar de "Tora Teje", que era um nome de heroína "moderno, elegante e internacional, [e] pronunciado com clareza tanto em Londres e Paris quanto em Budapeste ou Nova Iorque". Seu roteirista-assistente, Arthur Nordén, sugeriu "Mona Gabor", derivado de Gábor Bethlen, um rei húngaro do século XVII. Stiller gostou, mas continuou experimentando variações: Gábor, Gabôr, Gabro… Garbo! Tora Teje foi logo abandonado, mas quando Greta Gustafson lhe veio à cabeça, percebeu que o nome dela combinava perfeitamente com o sobrenome que tinha em mente.

Hollywood
Garbo não alcançou sucesso imediato nos Estados Unidos. Além da barreira linguística,  ninguém queria saber de dar uma oportunidade para "uma gorduchinha sueca sem retoque", com uma sombra de queixo duplo, cabelos crespos e quase dentuça. Foi preciso que Irving Thalberg ordenasse  dieta rígida e providenciasse a correção do dente direito. Dois anos depois, em 1927, já magra e com belos dentes, escureceu em torno dos olhos (e possivelmente das narinas) para dar profundidade e alisou os cabelos, usando-os para trás, de forma a "levantar" seu rosto. Nasce uma musa.

Daí por diante trabalhou no cinema mudo, alcançou o sucesso. E acertou no desafio de transpor para o cinema falado. Foi uma das atrizes mais influentes de sua época. É cidada como inspiração para Marlene Dietrich, Tallulah Bankhead, Joan Crawford, Katharine Hepburn, Bette Davis e Mae West.

Atuou em mais de 30 filmes, antes de abandonar repentinamente o cinema aos 36 anos, depois de filmar Duas Vezes Meu, ortemente abalada pelas duras críticas negativas que o filme recebeu. Ela também estava desiludida com o mundo devido à Segunda Guerra Mundial, e resolveu dar um tempo em sua carreira cinematográfica. Ao longo das décadas de 40 e 50, recebeu inúmeras foram as propostas de um retorno às telas. Todas recusadas.

Ela foi indicada quatro vezes ao Oscar de Melhor Atriz, mas só recebeu o premio em 1954 pelo conjunto da obra. Já reclusa Garbo não compareceu à cerimônia. Nancy Kelly aceitou o Oscar por ela. Garbo morreu reclusa em 1990, aos 84 anos.

0 comentários: