3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sexta-feira, 15 de maio de 2015

As sequencias de "Mad Max"

Caso você tenha ficado perdido em um deserto australiano nos últimos trinta anos, o ministério da cinefilia informa: Mad Max, é uma franquia! O filme de baixo orçamento foi sucesso de público e crítica quando lançado em 1979, e tornou Mel Gibson um astro internacional. Logo, sequencias não eram surpresas. E vieram cada vez maiores e mais surtadas, cortesia dos loucos anos de 1980.

Mad Max 2 - A Caçada Continua
(Mad Max 2: The Road Warrior)
1981 - cor - 95 min

Direção: George Miller
Roteiro: George Miller, Terry Hayes, Brian Hannant
Música: Brian May
Elenco:Mel Gibson, Bruce Spence, Michael Preston, Max Phipps, Vernon Wells, Kjell Nilsson, Emil Minty, Virginia Hey, William Zappa, Steve J. Spears, Syd Heylen, Moira Claux, David Downer.

Sinopse: A disputa pelo petróleo acabou gerando uma guerra entre as potências mundiais de proporções catastróficas. As cidades entraram em colapso. O planeta se torna uma terra deserta e sem lei. Os remanescentes, desordeiros motorizados viajam sem controle em uma terra árida, buscando o mais escasso bem, a gasolina. Quem a possui tem o controle dessa terra devastada. Esta é a sociedade do futuro e em meio disso vaga Max um homem sem rumo, remoendo as dores do seu passado após perder sua família e o parceiro de polícia. Max segue por essa terra em seu potente Ford Falcon V8 envenenado percorrendo as estradas indiferente ao perigo.



Mad Max, Além da Cúpula do Trovão
(Mad Max Beyond Thunderdome)
1985 - cor - 107 min

Direção: George Miller
Roteiro: George Miller, Terry Hayes
Música: Maurice Jarre
Elenco: Mel Gibson, Tina Turner, Bruce Spence, Adam Cockburn, Frank Thring, Angelo Rossitto, Paul Larsson, Angry Anderson, Robert Grubb, George Spartels, Edwin Hodgeman, Andrew Oh.

Sinopse: Após a destruição da civilização surge Bartertown, uma cidade no deserto com regras primitivas e mortais que tem uma governante (Tina Turner) que deseja consolidar seu poder a qualquer preço. Até que lá chega Max (Mel Gibson) a procura de seu veiculo e pertences roubados durante suas viagens sem rumo. É então lá forçado a participar de uma luta e, por ter se recusado a matar seu oponente, acaba sendo banido no deserto. Até que um grupo de jovens selvagens o salvam e passam a considerá-lo um messias que os levará até uma nova terra.



Após 3 décadas de tentativas e imprevistos, até chuva e uma inesperada vegetação no deserto australiano atrapalharam a produção. A franquia finalmente encontrou seu caminho de volta às telas. Novamente sob a direção inteligente de George Miller, mas com Tom Hardy substituindo Mel Gibson como o herói do título.

(Mad Max: Fury Road)
2015 - cor - 120 minutos

Direção: George Miller
Roteiro George Miller, Terry Hayes, Brian Hannant
Música Junkie XL, Hans Zimmer (produção musical)
Elenco: Tom Hardy, Charlize Theron, Nicholas Hoult, Hugh Keays-Byrne, Zoë Kravitz, Riley Keough, Rosie Huntington-Whiteley, Nathan Jones, Josh Helman, John Howard, Adelaide Clemens, Abbey Lee Kershaw

Sinopse:Perseguido pelo seu turbulento passado, Mad Max (Tom Hardy) acredita que a melhor forma de sobreviver é não depender de mais ninguém para além de si próprio. Ainda assim, acaba por se juntar a um grupo de rebeldes que atravessa a Wasteland, numa máquina de guerra conduzida por uma Imperatriz de elite, Furiosa (Charlize Theron). Este bando está em fuga de uma Cidadela tiranizada por Immortan Joe (Hugh Keays-Byrne), a quem algo insubstituível foi roubado. Exasperado com a sua perda, o Senhor da Guerra reúne o seu letal gang e inicia uma impiedosa perseguição aos rebeldes e a mais implacável Guerra na Estrada de sempre. Leia a resenha.

0 comentários: