3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sábado, 23 de maio de 2015

Vingador e fanfarrão

Esse filme é exatamente o oposto do que eu imaginava, o que o torna bastante peculiar em minha lista. Minha expectativa era: um motivo qualquer pro Schwarzenegger mostrar os músculos, muita cara de mau, tiro para todo lado. O que eu vi foi: uma ótima trama, efeitos especiais revolucionários (ao menos pra época, foram), e muito bom humor.

Douglas Quaid (Arnold Schwarzenegger, a.k.a. Terminator) tem uma boa vida ao lado da mulher ** (Sharon Stone, linda de morrer), mas os constantes pesadelos sobre Marte o impedem de aproveitar melhor seu incrível apartamento ou seu trabalho. Em uma certa manhã ele confessa a seu amigo que está pensando em fazer uma viagem mental para Marte ma empresa Recall. Lá eles garantem um implante de memória, sobre qualquer assunto - e havia várias opções, super detalhadas, à escolha do cliente - que garantem ser tão reais que a pessoa nem vai duvidar que não seja verdade.

Apesar do desaconselhamento do amigo, Quaid foi à Recall. Seu pedido óbvio era uma viagem a Marte, e ainda se deu ao luxo de acrescentar os detalhes que sempre sonhara: uma linda mulher morena, uma missão secreta, ele como espião. Mas algo deu errado no procedimento, e antes mesmo de o implante ser instalado, Quid começa ter alucinações fortes. Mas a agitação em torno disso era que, na verdade, ele estava reaemte se lembrando de sua estadia no planeta vermelho. Seguindo um rastro de pistas que deixou para si próprio, Quaid embarca para desvendar o mistério que se tornou sua vida: em quem ele pode acreditar se até mesmo suas lembranças podem ser mentiras?

É essa pegada aí que me encantou no roteiro. Os dilemas que o personagem enfrenta são bem interessantes e o ritmo da ação não decepciona. É interessante ver os efeitos especiais revolucionários (que hoje soam meio toscos) e até algumas invenções tecnológicas que se tornaram realidade, como a chamada telefônica com vídeos e as grandes tvs planas (que parecem janelas - no caso do filme, são usadas com esse propósito mesmo). Uma pena que as atuações de Schwarza e Stone deixam muito a desejar. Mas o filme é uma boa pedida no sábado à tarde, principalmente pelo tom divertido que permeia todo o  tenso desenrolar da ação. Divertido e inteligente, com bom argumento e piadinhas bacanas, com certeza vale a pipoca.

0 comentários: