3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Orgulho, preconceito e zumbis


Sim, nós fomos conferir essa inesperada mistura de Jane Austen com zumbis! O que esperar deste longa? Bastante Orgulho, Preconceito e Zumbis (Pride, prejudice and zombies, 2016), lógico. Com boas doses de humor além de sangue e miolos para todos os lados, o longa preserva as características dos personagens clássicos e altera alguns detalhes para encaixar o apocalipse zumbi que (quase) dominou a Inglaterra do século XIX.  

Zumbis, por toda parte!
Em uma Londres sitiada por ataques zumbis, cercada por altos muros e defendida por exércitos e bravos guerreiros, encontramos os remanescentes da aristocracia inglesa tentando viver suas vidas. Um dos maiores matadores de zumbis é o coronel Fitzwilliam Darcy (Sam Riley), que usa de métodos nem tão convencionais para descobrir os recém-infectados. Quando seu melhor amigo, Charles Bingley (Douglas Booth) vai passar as férias de verão no interior, Darcy está com ele para garantir que ele não será perturbado por nenhum zumbi. O que ele não esperava era encontrar a família Bennet.

O Sr. Bennet (Charles Dance, a.k.a. Tywin Lannister) enviou suas filhas para treinar artes marciais na China - as teria mandado para o Japão, como era costume da alta sociedade, mas infelizmente ele não tinha recursos para enviar todas as meninas para lá - e tinha orgulho de suas amadas filhas serem, além de lindas, ferozes combatentes de zumbi. Jane (Bella Heathcote) e Elizabeth (Lily James), as mais velhas, logo chamam a atenção dos rapazes: Jane, com sua beleza incrível, encanta o sr. Bingley; Jane e Darcy... Bem, eles tem um caminho mais tortuoso para o amor.
O baile em Netherfield: Carolaine, Darcy, Elizabeth e Collins
Nem um pouco impressionado pela figura da jovem, Darcy acaba encantado por suas maravilhosas habilidades de luta. Mas aí a orgulhosa Jane já tinha entreouvido os comentários preconceituosos dele a seu respeito, então ela ficava mais feliz de matar um zumbi do que ficar na presença do sr. Darcy. O que Elizabeth não esperava era que George Wickham (Jack Houston), um antigo desafeto de Darcy, se encantasse por ela. Animada com o galanteio do soldado, Elizabeth tem que lidar com outra surpresa: o seu primo, pastor Collins (Matt Smith, o décimo primeiro Doutor de Doctor Who), resolve passar alguns dias com os Bennet. Afim de casar-se com uma de suas primas - o que seria bem conveniente, já que ele herdaria a casa uma vez que as moças não teriam direito à herança quando o sr. Bennet morresse - o inconveniente parente parece relutante em aceitar que Jane não está disponível e que ele terá que se contentar com Lizzie. Pobre Elizabeth!
Sr. Darcy (Riley): matador de zumbi
E é entre socos, chutes e muito sangue e cérebro espirrando para todos os lados que a intrincada estória de amor é desenvolvida. Alguns pequenos probleminhas no percurso não chegam a atrapalhar (demais) o filme: com o sexismo e a luta de classe em segundo plano, a birra entre Darcy e Elizabeth soa bastante infantil; o roteiro deixa alguns buracos quando tenta apressar o ritmo de ação e é bem fácil descobrir o "pulo do gato" da nova trama; a falta de charme do sr. Darcy de Sam Riley (que só ficou esquisito); explosões à la Michael Bay e marcações de cena extremamente clichês também não convencem muito. Mas quem é que está querendo levar esse filme a sério? O forte tom de comédia impresso no filme - especialmente na divertidíssima cena em que Darcy declara seu amor à Lizzie, no hilariantemente desagradável primo Collins e em uma improvável Lady Catherine (Lena Headey,  versão tapa-olho) matadora de zumbis - já nos dizem que o longa foi pensado em pura diversão.
As irmãs Bennet em ação: não é foto posada, é cena do filme mesmo.
Se você é fã de Jane Austen, pode não gostar de ver a mudança em seus personagens favoritos. Se você é fã de filmes de zumbi, pode não curtir como eles ficam em segundo plano neste longa. Mas se você é desses que curte uma distração no cinema, pode ir tranquilo. Orgulho, Preconceito e Zumbis é um filme divertido, que vai te fazer rir das piadas durante o lanche pós-cinema - mas que não vai ficar na sua memória.

0 comentários: