3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sexta-feira, 17 de junho de 2016

A aventura de infância que ainda queremos ter!

Talvez as gerações atuais, trancadas em apartamentos com os narizes enfiados em seus tablets e celulares, não tenham este desejo. Mas quem cresceu nas décadas de 1980 e 90, ou antes disso sempre quiseram partir em uma aventura. A diferença é que a criançada de antes de 1985, tinham outras aventuras como referência. Nós queríamos ser Goonies*.


São os últimos dias dos Goonies em suas casas, logo todos serão despejados e se mudarão para lugares diferentes. Inconformados os amigos Mikey (Sean Astin**), Bocão (Corey Feldman), Gordo (Jeff Cohen) e Dado (Jonathan' Ke Huy Quan) resolvem encontrar um jeito de resolver a situação. Mas são crianças, logo sua melhor opção de busca é o sótão. Surpresa! Não é que o grupo encontra um mapa do tesouro! Sem nem cogitar que o achado não seja verídico a gurizada resolve encontrar o tesouro do Pirata Willy Caolho e pagar as hipotecas.

Não demora muito para o irmão mais velho de Mikey, Brand (Josh Brolin) as meninas Andy (Kerri Green) e Steff (Martha Plimpton) completarem o grupo. Também não demora muito para a criançada cruzar com os vilões do filme a família Fratelli, recém saída (leia-se fuga) da cadeia. É recente mesmo, esta é a cena de abertura do filme.

Os Goonies seguem as pistas, encontram os bandidos, se separam, são mantidos em cativeiro, desvendam enigmas, enfrentam armadilhas antigas, encontram lugares incríveis e até arrumam um tempinho para o namorico. Sim "namorico" pois tudo isso vem embalado tanto com a ingenuidade dos anos 80, quanto com a inexistência do politicamente correto.

Gordo e os Fratelli, uma das melhores cenas do filme. A dublagem é um show à parte!
E por falar em politicamente correto, este filme nunca seria produzido hoje em dia. O rival de Brand faz uma brincadeira que quase o mata. Gordo é trancado em um Freezer com um cadáver. O Bullying "entre amigos" rola solto. E ainda tem a estátua quebrada na "parte favorita da mamãe". Isso tudo passava à tarde na TV, sem grandes censuras. E pasmem a maioria de nós, não ficou traumatizada por isso.

De volta ao filme, o clima é de caça ao tesouro, em um estilo Indiana Jones juvenil. Com roteiro de Chris Columbus, direção de Richard Donner e produção de Steven Spielberg, o filme pode não ser perfeito (convenhamos nenhum é!). Seus personagens são caricatos, e exagerados propositalmente A jornada é um tanto quanto improvável.

Entretanto, tem um roteiro coeso e inteligente, que não subestima seus pequenos expectadores, além de interessar também aos mais velhos. Os personagens são carismáticos, e a direção de arte é perfeita, e aida funcionam muito bem ao lado dos efeitos práticos. Duvida? O filme completou 30 anos em 2015, e a máscara do Slot ainda assusta muita gente.

Os Goonies é um retrato fiel do espirito de uma época, que talvez não exista mais. Divertia e inspirava dezenas de aventuras no quintal de casa (eu juro que procurei meu próprio mapa do tesouro, mas aqui em casa não tem sótão). Passa com louvor no teste do tempo, a única parte difícil é fazer com que as novas gerações tenham acesso à ele, em meio as barreiras do "politicamente correto" e a concorrência dos celulares e tablets. 30 anos mas com disposição de 12!

*O nome Goonie, que só entendi depois de adulta vem do lugar onde as crianças moram. As Docas Goon.

** Para quem ficou com a sensação de "conheço esse ator de algum lugar", vamos ao quem é quem em Goonies! O protagonista Mikey  é vivido por Sean Astin, o Sam de O Senhor dos Anéis. Brand é Josh Brolin que você viu em MIB3. O Data, Jonathan Ke Quan também é o ajudante mirim Short Round, em Indiana Jones e o Templo da Perdição (1984). Bocão, Corey Feldman era um rosto mirim recorrente na sessão da tarde, participando de produções como Gremlins (1984), Conta Comigo (1986) e Os Garotos Perdidos (1987). Confira por onde anda todo o elenco aqui.


Confira nosso especial sobre Os Goonies, publicado quando o longa completou 30 anos. Também não deixe de conferir a resenha do livro baseado no filme lançado pela Darkside, e a comparação Filme vs Livro.

0 comentários: