3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Poderoso e premiado

O Padrinho não é apenas poderoso e adorado pelos cinéfilos de todo o mundo, ele também é super-premiado.

No Oscar de 1973 o longa recebeu os prêmios de:

  • Melhor filme
  • Melhor ator para Marlon Brando
  • Melhor roteiro adaptado

Neste ano o Poderoso Chefão foi indicado em outras 6 categorias:

  • Melhor ator coadjuvante para James Caan, Al Pacino e Robert Duvall
  • Melhor figurino (Anna Hill Johnstone)
  • Melhor diretor para Coppola
  • Melhor montagem (William Reynolds e Peter Zinner)
  • Melhor canção original para Nino Rota que tornou-se inelegível por ter plagiado a música de Fortunella, de sua própria autoria
  • Melhor som (Charles Grenzbach, Richard Portman e Christopher Newman)

Também recebeu 5 Globos de Ouro

  • Melhor filme - drama
  • Melhor diretor (Francis Ford Coppola)
  • Melhor ator - drama (Marlon Brando)
  • Melhor trilha sonora
  • Melhor roteiro adaptado

Al Pacino e James Caan receberam indicações como Melhor ator - drama e Melhor ator coadjuvante respectivamente.

1 BAFTA para Nino Rota, que recebeu o prêmio Anthony Asquith para melhor música de filme. Marlon Brando e Al Pacino foram indicados como Melhor Ator e Robert Duval como Ator Coadjuvante. O figurino também recebeu uma indicação neste prêmio.


Venceu o Prêmio David di Donatello da Itália na categoria de melhor filme estrangeiro, e
Al Pacino recebeu um prêmio David especial pela sua atuação.

Recebeu também o Grammy na categoria de melhor trilha sonora para cinema ou especial de TV.

O Poderoso Chefão - parte II

A segunda parte não fez feio, foi a primeira sequencia a ganhar o Oscar de Melhor filme, mas não parou por aí. Na cerimônia de 1974 venceu nas categorias:

  • Melhor filme
  • Melhor diretor (Francis Ford Coppola)
  • Melhor ator coadjuvante (Robert De Niro)
  • Melhor roteiro adaptado (Francis Ford Coppola e Mario Puzo)
  • Melhor direção de arte (Dean Tavoularis, Angelo P. Graham e George R. Nelson)
  • Melhor trilha sonora (Nino Rota e Carmine Coppola).

Recebeu indicações nas categorias de Melhor ator (Al Pacino), Melhor ator coadjuvante (Michael V. Gazzo e Lee Strasberg), Melhor atriz coadjuvante (Talia Shire) e Melhor figurino (Theadora Van Runkle).

No Globo de Ouro foram apenas indicações para Melhor filme - drama, Melhor diretor de cinema, Melhor ator de cinema - drama (Al Pacino), Melhor trilha sonora, Melhor roteiro de cinema, Mtor novato promissor (Lee Strasberg).

O BAFTA de 1976 deu o prêmio de Melhor ator para Al Pacino e Indicações de melhor trilha sonora, melhor edição e ator novato mais promissor em papel principal para Robert De Niro.

O Poderoso Chefão parte III, só chegou 16 anos depois e não teve tantas premiações quanto seus antecessores.

No Oscar de 1991 foi indicado nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante para Andy Garcia, Melhor Canção (Promise Me You'll Remember), Melhor Montagem, Melhor Direção de Arte e Melhor Fotografia.

Globo de Ouro o indicou nas categorias de Melhor Filme - Drama, Melhor Diretor, Melhor Ator em Drama (Al Pacino), Melhor Ator Coadjuvante (Andy Garcia), Melhor Trilha Sonora, Melhor Canção (Promise Me You'll Remember) e Melhor Roteiro.

Mas foi no Framboesa de Ouro que o filme foi premiado duas vezes. Sofia Coppola venceu nas categoria de Pior Atriz Coadjuvante e Pior Revelação. Ainda bem que ela preferiu dirigir a atuar.

0 comentários: