3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quinta-feira, 18 de março de 2010

Curiosidades de um passageiro inesperado

H. R. Giger, o criador
H. R. Giger desenhou e projetou a criatura em todo o seu ciclo de vida, ganhando o Oscar de Efeitos Visuais por esse trabalho.

A face frontal da cabeça do Alien foi feita inspirada em um crânio humano.

"Alien" teve tres continuações Aliens, O Resgate (1986), Alien 3 (1992) e Alien - A Ressurreição (1997). E dois cross overs, Alien vs. Predador (2005) e Alien vs. Predador 2 (2007). Nenhum deles, repetiu o sucesso e a inovação da produção original.

Clássico entre os filmes do gênero, é considerado um verdadeiro divisor de águas, pois marca o momento em que os ETs deixam de ser os "homenzinhos verdes" para se transformarem em seres de comportamento complexo e realista.

Isso é que é beijão estilo "desentupidor de pia"!
Inicialmente, o diretor seria Walter Hill, que desistiu do projeto, abrindo espaço para a contratação de Ridley Scott.

Uma das primeiras versões do roteiro tratava a personagem Ripley como um homem. Foi uma surpresa na época o papel principal do filme ter sido dado a uma mulher, mas em momento algum isso tem alguma importância no filme. A não ser talvez, na cena da calcinha, mas...

Originalmente a Tenente Ripley seria interpretada por Veronica Cartwright (Lambert, a outra mulher da equipe), mas os produtores decidiram substituí-la por Sigourney Weaver.

O roteiro original previa uma cena de sexo entre Ripley e Dallas, mas esta cena não foi rodada durante as filmagens.

Realizado com US$10 milhões, Alien rendeu cinco vezes isto só nos dois primeiros meses de exibição nos EUA.

O baixo orçamento obrigou o alienígena que dá nome à saga a mal ser visto em todo seu esplendor, um recurso já usado por Steven Spielberg quatro anos antes em Tubarão.

Ao entrar na nave alienígena, no início do filme, os 3 tripulantes encontram o corpo de um alienígena morto, fossilizado. A cena é grandiosa e quase foi retirada do filme porque custou quase 500.000 dólares, 1/16 do custo total do filme por uma cena de poucos minutos.

Achou a atuação incrivelmente verdadeira na chocante cena em que o Alien deixa seu hospedeiro? Como Ridley Scott conseguiu isso? Simples: não contou aos atores o que, exatamente, eles veriam na cena. Sem saber pelo que esperar, eles se assustaram de verdade.

Uma das interpretações mais estranhas do filme é a da inversão de papéis, onde o homem (Oficial Kane interpretado por John Hurt) gera criança e a mulher (Ripley de Sigourney Weaver) trata de educá-lo. Mas aí, a viagem já passou da fronteira final!

0 comentários: