3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Uma divertida DR

Vocês vão achar que sou implicante, mas eu precisava fazer uma observação sobre o título em português de Annie Hall. Sou só eu, ou Noivo neurótico, noiva nervosa não parece nome de comédia pastelão? E o filme de Woody Allen passa muito longe disso. É uma comédia, sim, mas inteligentíssima, com diálogos refinados como sempre e atuações de primeira. E, embora eu goste muito da Diane Keaton (principalmente quando ela fazia filmes com conteúdo), tenho que reconhecer que o próprio diretor é o meu favorito em cena. Esmirradinho, desajeitado, esquisito até, ele parece uma caricatura que tomou vida, um personagem de desenho animado - e, por isso mesmo, adoro a curtinha cena do cartoon. Mais uma piada sobre si mesmo?

Já havia assistido ao filme na TV há um tempo: estava mudando de canal, parei para ver do que se tratava e  acabei ficando até o fim. Lembro de ter adorado as intervenções de Allen, suas observações sarcásticas e a edição ágil. E a história não poderia ser mais deliciosa - as idas e vindas de um casal, com várias (e divertidas) DRs. Tá, na vida real pode não ser engraçado, mas pra quem está de fora é no mínimo curioso observar como uma relação pode ir de um oposto a outro em tão pouco tempo, e como as pessoas fazem questão de complicar as coisas, né não?

Uma hora, Alvy cisma que Annie tem que fazer cursos para se tornar mais culta, depois morre de ciúmes do professor. E ele não suporta que ela faça sexo só depois de fumar maconha, porque ele sente que não vai dar tanto prazer a ela, o que acaba com o clima de vez. Aliás, muito legal a cena em que ela "deixa" o corpo e senta na cadeira mais próxima, e fica observando a si mesma: uma ótima e inusitada imagem para mostrar o quanto ela estava distante naquele momento. É, eu ainda me impressiono com a simplicidade. 

Melhor ainda é a sequência em que o casal, que havia acabado de se conhecer, conversa sobre coisas banais, mas está mesmo é querendo causar uma boa impressão, ao mesmo tempo em que está curioso para saber o que o outro está achando. Como é possível tanta informação ao mesmo tempo? Basta uma legenda a mais. Fácil e eficiente, e o resultado é encantador. Sem falar que o reconhecimento é imediato. Vai dizer que você nunca passou por isso?

Noivo não tem muita ação, reviravoltas, nada disso. É um filme baseado em atores, diálogos e com a elegância, a sensibilidade e o inconfundível senso de humor de Woody Allen. Precisa mais que isso?

0 comentários: