3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Filme para contemplar!

Pai e Mãe em estado contemplativo!
Era uma vez um casal de idade avançada que vivia no interior, felizes e orgulhosos de seus filhos, que levavam uma vida bem sucedida em Tóquio. Depois de anos sem vê-los, o casal vai visita-los, e conhecer a cidade grande. Entretanto quando chegam lá a recepção não é aquela que esperavam, muito menos a que mereciam.

Atarefados com os afazeres e a rotina da cidade grande, os filhos não tem muito tempo para passar com os pais e não fazem esforço algum para encontrar esse tempo. Eles são sim ocupados, mas muito mais que suas tarefas é o egoísmo e a má vontade que os afasta de Pai e Mãe. Tratam os idosos como um fardo, algo no caminho atrapalhando a passagem.

Os netos, ainda crianças pirracentas e cheias de vontade, perpetuam o comportamento dos pais. Estes por sua vez parecem ter esquecido, que o tempo passa para todos. E que os filhos no futuro vão trata-los da mesma forma. Afinal, vivemos como nossos pais nos ensinam, na maioria das vezes.

Curiosamente, a nora do filho já falecido do casal, é a única que não mede esforços para agrada-los. Presa à memória do marido à anos, impossível saber se sua doçura e dedicação são parte de sua personalidade ou resultado de uma vida solitária. Não importa o motivo, pois ela trata bem o casal, e acaba se tornando o único alívio da viagem.

Não demora muito para o casal perceber o "jogo-de-empurra" que sua estadia em Tóquio se tornou. Por isso, resolvem voltar para casa, em seguida Mãe morre. Não posso evitar pensar que a doença que a levou fora o desgosto. E mesmo depois de perder a mãe e admitirem que deveriam ter dado mais atenção a ela, o comportamento dos filhos não muda muito. Enterram a senhora, pegam o que podem e voltam a suas vidas. Sem pestanejar, sem perceber o sofrimento do, agora, solitário pai.

1953, e o tema não poderia ser mais atual! Rotina, ela nos cega. Nos faz esquecer do que é importante, até que um acontecimento importante, e muitas vezes ruim a quebre e nos mostre o que perdemos. Mesmo assim, a maioria de nós não aprende com os erros rotineiros. Os maus tratos com os idosos, uma vergonha! Já era tema de filme à meio século e melhoramos muito pouco nosso comportamento em relação ao assunto.

Não vou negar, é um filme lento, muito lendo. As cenas são paradas, muitos diálogos, pouquíssima musica incindental, o que resulta em muitas cenas silenciosas. É um estilo completamente diferente do que estamos acostumados do lado de "cá" do globo. Um cinema sem pressa, delicado e contemplativo. Embora seja difícil se concentrar, o tom intimista e familiaridade com o tema nos mantem ligados e extremamente preocupados com Pai e Mãe. A propósito, ainda não sei direito os nomes dos personagens. E, mesmo que o soubesse, provavelmente não conseguiria soletra-lo. Gente é um filme Japonês!

Tratem bem os idosos, um dia você será um!
Falando em Japão, parte graça está em observar uma cultura tão distante. Melhor só se o longa fosse colorido. As roupas, as casas, as tradições, a forma de se movimentar (quando tiver, 68 quero joelhos como aqueles). O jeito de falar é o mais divertido, ritmo e entonação completamente diferentes, mas totalmente compreensíveis. Dr. Cal Lightman (de Lie To Me) deve estar certo, algumas coisas são universais.

Universais também, são as relações entre famílias, pais e filhos. E que não importam nossos méritos e qualidades, nossas escolhas mostram quem realmente somos. Então escolha tratar as pessoas como gostaria de ser tratado e descubra as coisas que realmente merecem sua atenção e dedicação.

2 comentários:

Danielle disse...

Olá, meninas!

Vocês acabaram de ganhar um prêmio pela divulgação cultural que fazem nesse blog. Passem no meu para pegá-lo, ok!

http://ofilmequeviontem.blogspot.com/2010/12/premio-dardos.html

Bjs
Dani

Fabiane Bastos disse...

OBA!
Muitíssimo obrigada Danielle!!!
Que bom que você lembrou do DVD e acha que fazemos uma boa promoção cultural!

Vamos aceitar esse prêmio com muito carinho.

Nossas 5 indicações tem de passar pela aprovação de 3 blogueiras e estamos em período de festas. Então, vai demorar um pouquinho para o post sair, mas vamos publicar com certeza!

Mais uma vez, as blogueiras do DVD, Sofá e Pipoca agradecem!

Valeu!