3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Lenda russa - origens da noiva!

A noiva cadáver é inspirado em uma lenda do folclore Russo. Como toda boa lenda, existem várias versões. Especialmente em tempos de internet e sua capacidade de disseminação (e edição) a "jato". Após longas horas  de pesquisa no St. Google, encontrei uma versão bem completa. Pode não ser mais fiel, nem a mais bela, mas com certeza é a mais convincente. 

Segundo um dos usuários do Yahoo Respostas, a lenda nasceu em época em que o anti-semitismo estava espalhado pela Europa, e os seguidores desses ideaia, espalhavam terror entre judeus. Preparavam emboscadas no caminho de seus casamentos, assassinavam noivas de forma macabra. As moças eram retiradas de suas carruagens a caminho da cerimônia, mortas e enterradas ainda com seus vestidos de noiva, para evitar a proliferação de judeus.

Esclarecido o contexto vamos a lenda...

Era uma vez um homem que vivia em uma vila russa e que estava preste a se casar. Ele resolveu fazer uma viagem até a vila onde sua noiva morava acompanhado de um amigo. A viagem levaria cerca de dois dias, logo resilvem levantar acampamento às margens de um rio. 

O noivo, encontra no chão um estranho graveto, com a aparência do osso de um dedo. Os amigos, começaram a fazer brincadeiras e piadas com o graveto. A certa altura o noivo colocou seu anel no "falso dedo", dançou e cantou musicas judias de casamento recriando a cerimônia e divertindo o companheiro deviagem.

De repente o chaou começou a tremer, um buraco se abriu e dele saiu uma noiva. Ou o que fora uma noiva, agora um esqueletoamontoado, com restos de pele e um vestido vermelho e branco. Então minhocas e teias de aranha agarraram o noivo e seu amigo.

Uma vez que os rapazes estavam presos, a noiva então anunciou, que como o jovem havia colocado o anel ems eu dedo, pronunciado os votos de casamento e feito danças cerimoniais, ela agora queria os seus direitos como noiva.

Os amigos conseguiram se libertar e correram para cidade com a moça em seu encalço. Foram procurar o rabino, ávidos por respostas. Após pensar muito o rabino concluiu que os mortos não tem direitos sobre os vivos, e que não poderia celebrar o casamento de uma pessoa morta. Triste com a decisão, a noiva se desfez em uma pilha de ossos.

Comovida, a noiva viva do rapaz, que estava presente na ocasião, prometeu a noiva cadáver viver seus sonhos em seu lugar, e jamais esquece-la. Como a história chegou até nós podemos s deduzir que a promessa foicumprida.

0 comentários: