3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

domingo, 5 de junho de 2011

Mês Gene Kelly

Faz cerca de um ano que ele deu seus primeiros passos aqui no blog. Foram passos tão bem elaborados que ele encantou a ponto de ganhar um mês só dele em nosso sofá. Abram espaço para o charme e a dança de Gene Kelly!

Eugene Curran Kelly nasceu em Pittsburgh, EUA, em 1912, e é geralmente lembrado por seu trabalho como ator e dançarino. Entretanto, Gene Kelly, como é conhecido mundialmente, também era cantor, diretor, produtor e coreógrafo.

Estimulado pela mãe, Gene começou a fazer aulas de dança ainda pequeno, ao lado de seus quatro irmãos. Teve vários trabalhos durante a crise econômica nos anos de 1920. Quase duas décadas mais tarde, iniciou uma carreira na Broadway participando do espetáculo Leave it to me, em 1938. Em 1940 chamou atenção ao interpretar o protagonista do musical  Pal Joey.

Em 1941, mudou-se para Hollywood para trabalhar com cinema. Lá começou a combinar movimentos de câmera com passos de dança em seus trabalhos, destacando-se na Era de Ouro dos musicais, em filmes como  Marujos do amor (1945) e Um dia em Nova York (1949).

Sinfonia de Paris (1951) levou seis Oscar. O longa rendeu a Kelly um prêmio especial por sua versatilidade (ator, cantor, diretor e dançarino) e por sua brilhante contribuição para a arte da coreografia no cinema.

Cantando na chuva (1952)
Ao lado de Debbie Reynolds e Donald O'Connor, trabalhou naquele que seria considerado o maior clássico dos musicais. Cantando na chuva e suas belas sequências musicais chegaram aos cinemas em 1952. O longa ocupa a primeira colocação na Lista dos 25 Maiores Musicais Americanos de todos os tempos, idealizada pelo American Film Institute (AFI) e divulgada em 2006.

Após o sucesso, Gene Kelly passou uma temporada na Europa. Lá, dirigiu e coreografou Convite à dança. Continuou a trabalhar em filmes bem-sucedidos dos Estados Unidos nas décadas seguintes. Foi agraciado com a Legião de Honra do Governo Francês em 1960. Sua carreira começou a entrar em declínio nos anos 1980. Mesmo assim, Gene continuou trabalhando e recebendo prêmios pelo conjunto de sua obra.

Casou-se três vezes, teve três filhos e morreu em 1996, aos 83 anos.

Quer saber mais sobre este astro versátil? Continue acompanhando o mês Gene Kelly no DVD, sofá e pipoca. Você ainda pode escolher o ultimo longa do especial em nossa enquete. Participe!

0 comentários: