3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Primeiro round

É, a coisa agora ficou feia de vez: Aquele-que-não-deve-ser-nomeado (Ralph Fiennes) voltou e, de novo, não conseguiu matar Harry Potter (Daniel Radcliffe). Ou seja, está muito mais furioso e frustrado - e ainda mais perigoso. O tempo agora corre ainda mais rápido contra Harry - se não conseguirem parar o Lorde das Trevas antes que ele recupere sua força total, vai ser muito difícil pará-lo... É com essa esperança que ressurge a Ordem da Fênix, uma antiga sociedade que lutou contra as forças de Voldemort na época em que ele impunha o terror.


Hora de arregaçar as mangas e entrar na briga

Em Harry Potter e a Ordem da Fênix (Harry Potter and the Order of the Phoenix, 2007) a guerra foi declarada... e não foi. Após o retorno esquisito de Harry do labirinto do Torneio Tribruxo, em que ele reaparece ao lado do corpo de Cedrico Diggory (Robert Pattinson, em pequena participação), Harry conta Dumbledore que Voldemort voltou. Mas poucos acreditam no garoto - inclusive o Ministério da Magia, que prefere abafar o caso. Tanto que prefere manchar os nomes de Dumbledore e Harry só para manter a aparência de normalidade e, pior, manda uma funcionária de seu ministério para inspecionar Hogwarts. E haja paciência para aguentar a sapa, digo a Dolores Umbridge (Imelda Staunton, perfeita no papel da megera).


Dá vontade de afogar ela num copo d'água cada vez que ela pigarreia...

Bom, já não dá pra gostar dela de cara, né? Harry foi obrigado a espantar dementadores que foram atacar em Little Whinging na frente de seu primo Duda. Essa pequena infração foi motivo suficiente para que se instaurasse um inquérito sobre o menino (na óbvia intenção de desacreditá-lo ainda mais) para que ele fosse julgado e condenado sem nem ter chance direito de se defender. Por sorte, Dumbledore consegue chegar a tempo e ajudar Harry a se defender. Não conseguiu, lógico, fazer com que o ministério admitisse a volta de Voldemort, mas impediu que Harry fosse mandado para Azkaban por defender a si mesmo e ao primo de dois dementadores. E quem estava lá? Vestida de rosa, toda pomposa, apoiando cegamente ao ministro? A megera, claro.

Hogwarts começa um novo ano de forma estranha, um aluno havia morrido e a nova professora de Defesa contra as Artes das Trevas, a mege.. digo, Dolores Umbridge, deixam bem claro que a vida dos estudantes não vai ser nada fácil. Regras mais duras, inspeções aos professores, e aulas teóricas para aprender a defender-se das artes da trevas, claro. Praticar pra quê, né? Ainda mais se for um bruxo mentiroso como Harry a ensinar alguma coisa...

Armada Dumbledore e Ordem da Fênix: a resistência se prepara

Bom, os alunos não pareceram muito satisfeitos com essa tática e resolveram se organizar para praticar alguns feitiços. Ainda mais depois que o ministério continuou afirmando que tudo estava bemm e que não havia motivo para pânico, apesar de ter havido uma fuga em massa de Azkaban. Havia alguma coisa errada nessa história, e era melhor estar preparado para a guerra. E quem melhor que Harry para ensinar os amigos a se defender de Você-sabe-quem? O pouco que ele podia ajudar, ele aceitou fazer - meio a contragosto, mas foi. Feitiços mais simples, como o Expelliarmus, e outros mais difíceis como o Feitiço do Patrono, e vários colegas formam a Armada Dumbledore. A Sala Precisa adaptada para a prática desses exercícios ajudava aos que faziam parte da Armada e dificultava a vida de Filch (David Bradley), Malfoy (Tom Felton) e outros alunos que perseguiam os colegas em nome da ordem tão apreciada pela mege... pela Alta Inquisidora de Hogwarts. É, aquela coisinha rosa e pequena estava dominando a escola...


E onde há alguém querendo dominar, há alguém para resistir, certo? A Armada surtia efeito. Apesar das dificuldades, todos estavam evoluindo. Até Cho Chang (Katie Leung, tão sem graça quanto a personagem original) se aproximou mais de Harry, e (até que enfim!) rolou o primeiro beijo do bruxinho. Mas nem só de vitórias vive Harry... Conforme o tempo passa, a estranha ligação com a mente de Voldemort se acentua e ele passa a ter vislumbres dos desejos do Lorde das Trevas. Ele quer, ele precisa de alguma coisa no ministério, mas por alguma razão não consegue alcançar. Então, acontece algo muito grave e muito estranho: Harry sente a cobra Nagini atacar o Sr. Wesley (Mark Williams) lá na sala que Voldemort tanto quer entrar. Levado a Dumbledore, descobre-se que essa ligação é ainda mais forte do que se supunha: Arthur havia sido atacado durante sua vigília no ministério e graças à visão de Harry foi salvo a tempo. Não havia mais tempo a perder, era imperativo que Harry aprendesse a fechar a mente. Quem é o melhor professor de Oclumência, a arte de fechar a mente às influências externas) da escola? Um sapo de chocolate pra quem acertar...

É Harry, esse quinto ano não foi nada fácil. Ser atormentado pelas visões de Você-sabe-quem, treinar alunos, ser perseguido pela mege... pela agora diretora de Hogwarts (e ser castigado por ela, escrevendo com o próprio sangue seu castigo) e agora, aulas de Oclumência nas masmorras com Snape (Alan Rickman, perfeito sempre)... É muito para uma pessoa só! Era óbvio que alguma coisa ia dar errado. E deu. Muito errado.

Três palavras para Belatrix: Loca! Loca! Loca!

No meio de uma prova, sendo vigiado de perto pela megera (ah, falo logo!), após a confusão armada pelos gêmeos Wesley em sua despedida em grande estilo de Hogwarts, Harry foi iludido por Voldemort e acreditou que ele houvesse capturado Sirius (Gary Oldman, mais um que é sempre perfeito em cena) e o levado para a tal sala misteriosa. Depois de conseguirem fugir das garras de Umbridge (e fazer com que ela tenha recebido o merecido castigo na Floresta Proibida) e de achar que o professor Snape não havia consguido captar sua mensagem, Harry foge com os amigos para tentar salvar Sirius. Lá eles descobrem que é tudo uma armadilha, que eles estão na Sala das Profecias e que lá existe uma com o nome de Harry e que envolve também Voldemort. Era isso o que ele queria! Cercados por verdadeiros Comensais da Morte, os garotos são salvos pelo gongo: a Ordem da Fênix aparece em peso na sala do ministério e toma conta do duelo. Até mesmo Sirius havia saído de seu esconderijo no Largo Grimauld para ajudar. Lá, Belatrix Lestange (Helena Bonham Carter, a personificação da Belatrix do livro - não consigo imaginar outra atriz nesta personagem), uma das fugitivas de Azkaban, mata o próprio primo Sirius Black. Cego pela dor, Harry corre atrás de Belatrix pelo ministério até ser encontrado por Voldemort em pessoa e Dumbledore aparece para defender o garoto. Uma luta ferrenha, dois bruxos grandiosos se enfrentando. Finalmente chegam os outros aurores e o pessoal do ministério para ver com os próprios olhos que ninguém estava mentindo: Voldemort havia voltado.


O duelo entre Voldemort e Dumbledore é o ápice do filme. Cena memorável.

Muita dor, muita ação, muita emoção. O livro mais longo e, na minha opinião, o mais legal da saga, foi bem defendido por David Yates. Cenas muito esperadas (como a da morte de Sirius e o duelo Voldemort-Dumbledore) foram bem executadas. O crescimento dos personagens, as atuações impecáveis do elenco de apoio (a essa altura do campeonato, não dá pra esperar muito mais do trio principal né?), a escolha dos temas principais a serem explorados, os efeitos especiais que engrandeceram e não sublimaram a história, a forma ágil como tudo foi desenvolvido. Uma boa estréia de Yates na saga, e um bom começo para a metade final da história. Tons dramáticos, pitadas de humor, muita ação - muita informação ao mesmo tempo e o diretor foi bastante hábil em coordenar todos esses elementos. Agora é aguardar pela próxima aventura. Pelo menos agora já sabemos conjurar alguns feitiços de defesa, né?

1 comentários:

Anônimo disse...

After looking at a number of the articles on your web pаge, I really like youг technique of blοgging.
ӏ bookmarκed it to mу booκmark ωebpаge lіst and will bе сhеcking back soon.
Tаκe a loοk at my website as well and tell me what you think.


my web-site - lifeproof ipad case