3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Descobrindo meu favorito (da dupla em questão)

Curiosamente não foi por causa do longa de Tim Burton que eu descobri sobre A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça. É verdade que o filme foi o contato inicial (eu só assisti à animação da Disney depois), mas a pesquisa veio com a série da Fox Sleepy Hollow. Contudo, já que eu a conheço, e isto vai enriquecer a resenha...


A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça, é o nome mais popular no Brasil para o conto The Legend of Sleepy Hollow, de Washington Irving. Inspirado pelo folclore germânico o conto de Irving foi publicado pela primeira vez em 1820. E conta a disputa de Ichabod Crane pelo amor de Katrina Van Tassel, luta que ele acaba perdendo por causa do tal Cavaleiro sem cabeça. A história se passa na vila real de Sleepy Hollow (New York, EUA, que passou a se chamar North Tarrytown em 1997). Também acredita-se que alguns personagens foram inspirados em moradores reais da época.

Sim, Burton renovou e muito a lenda. Em sua versão Ichabod (Johnny Depp) é um investigador das antigas (leia-se além de detetive, tem que fazer o trabalho do CSI e dos legistas, tudo com recursos do século XVIII) enviado para a cidadezinha de Sleepy Hollow onde moradores estão sendo misteriosamente decapitados. Katrina Van Tassel (Christina Ricci) é a bela da cidade, filha da família mais rica, e de gostos incomuns para moça com tal status. É claro, que ela acaba ajudando o assustado protagonista na investigação e como bônus ainda garante um relacionamento amoroso.

Oficialmente catalogado no gênero "terror", há muito mais humor, mistério e aventura que de fato horror nesta produção. É claro, é o humor negro no estilo Burton, sombrio e gótico. A trama repleta de reviravoltas surpreendente diverte, ao intercalar assassinatos, com os atrapalhados métodos de Crane.

Aliais foi provavelmente com Crane que muita gente percebeu, que Depp era um camaleão, com preferência por personagens excêntricos. E que a acertada parceria com Burton iniciada em Edward Mãos de Tesoura, continuava funcionando.

Mas, não é porque Depp é o protagonista que o restante do elenco não se destaca. Quem só lembrava de Christina Ricci como a sombria Wednesday de A Família Adams, ficou surpreso ao vê-la emprestar sua pele pálida para uma doce mocinha. O elenco conta ainda com excelentes atuações de veteranos como Miranda Richardson, Michael Gambon, Richard Griffiths, Jeffrey Jones, Martin Landau e Christopher Walken. Mesmo o ator mirin Marc Pickering não decepciona ao dar vida ao ajudante por falta de opção, o jovem Masbeth.

Com roteiro bem elaborado, elenco de peso empenhado, diretor afinado com o tema. A direção de arte, e trilha sonora não podiam decepcionar. Mas isso não foi um problema, já que Burton trouxe seus parceiros para garantir o visual e atmosfera característicos de sua produção. Inclua na lista, o compositor Danny Elfman.

Colocando a longa lista de parcerias de Depp e Burton em cheque, ouso dizer A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça é provavelmente meu favorito. Com uma equipe afinada por trabalhar junto novamente, mas ainda com o frescor e originalidade. Bem diferente dos espetáculos megalomaníacos e inflados pelo acréscimo no orçamento que se seguiram.

Terror Aventura empolgante com bons momentos de suspense apresentados de foma simples. Faltou apenas a Helena Bohan Carter para o quadro ficar completo. Mas nenhum filme é perfeito!
Foto com SPOILER! Ah, fala sério, o filme é de 1999!!!!

0 comentários: