3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Além da Morte


A proposta de Além da Morte (Flatliners, 2017) é ser um filme de suspense diferente. O que chega a ser uma pena, porque enquanto o diretor Niels Arden Oplev (Os Homens Que Não Amavam As Mulheres, Mr. Robot) se propõe a fazer o famoso "feijão com arroz" que o gênero pede de forma impeável, o filme anda com muita desenvoltura e sucesso - mas é justamente na hora do "fazer diferente" que ele desanda. O final meio esquisito do roteiro de Ben Ripley é que estraga, porque tinha em mãos excelentes produção, diretor e elenco para fazer deste, talvez, um bom exemplo de filme de gênero. 

O grupo de estudantes pesquisadores: resultados empolgantes porém perigosos
Courtney (Ellen Page) é uma estudante de medicina que sobreviveu a um acidente de carro há alguns anos, no qual sua irmã mais nova, Tessa (Madison Brydges), acabou morrendo. Enquanto faz residência no hospital universitário, ela fica obcecada pelo que acontece no pós-morte. Determinada a fazer experiências sobre o tema, ela acaba atraindo seus amigos Sophia (Kiersey Clemons, que será Iris West no próximo filme do The Flash), Jamie (James Northon, de Rush - No Limite da Emoção), Marlo (Nina Dobrev, do seriado de tv Vampire Diaries) e Ray (Diego Luna) para participarem do perigoso processo.

Como são todos médicos residentes, ela confia que eles terão sucesso em trazê-la de volta após uma morte controlada e conseguir mapear o que acontece em seu cérebro nesse período. Mesmo que uns estivessem mais assustados, outros animados, ou até relutantes, todos acabam envolvidos no procedimento. E uma vez que Courtney retorna, a maioria quer participar - principalmente porque, depois do experimento, a jovem parecia ter se tornado um gênio da medicina. Mas nem tudo são flores: os próximos colegas a passar pela experiência e a própria Courtney vão descobrir que a mente pode pregar peças muito perigosas quando ativada daquela forma.

Ray (Luna), Marlo (Dobrev) e Courtney (Page): encabeçando o bom elenco

Dito isso, preciso completar que, até aqui - com os amigos aprofundando os laços de amizade e descobrindo os riscos de se experimentar a morte controlada - o filme consegue prender a atenção. Até mesmo quando os fantasmas dos passados vêem atormentar os que passaram pela experiência é bacana: clichês como "o barulho na casa quando o personagem deveria estar sozinho" e as alucinações que eles sofrem são bem feitas, criando o clima perfeito de tensão e não tem nada de gratuitas. Ponto muito positivo. O problema aqui é a resolução final. Soa boba, depois de tudo o que eles passaram até ali - além de frustrar o espectador por não entregar o banho de sangue prometido pelo crescente clima sombrio. Uma pena.

Kiefer Sutherland faz uma ponta como o médico professor do grupo: homenagem ao longa de 1990
O elenco, encabeçado por Page, Luna e Dobrev dá conta do recado. A tímida participação de Kiefer Sutherland é quase desnecessária, porém é uma homenagem à versão original de 1990 do longa (Linha Mortal, para nós), que tinha ainda Julia Roberts, Kevin Bacon e William Baldwin sob direção de Joel Schumacher (cujo trailler, aliás, me deu vontade de ver essa pérola). No fim, Além da Morte é um bom passatempo, mas será facilmente esquecido após o fim da sessão. 

0 comentários: