3 blogueiras + 1 desafio = aprimorar a cinefilia.
DVD, sofá e pipoca,
formando cinéfilas melhores!

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Sim, nós vamos de novo! Sempre

Ano passado comecei meu balanço do primeiro ano do projeto com uma pergunta: Vamos de novo? Nós fomos, e de cabeça já que até nos arriscamos a assistir a mais filmes por semana. Agora é a vez de dizer como foi nossa segunda viagem, e de cara posso afirmar: ainda quero ir de novo!

Comparado a 2010, 2011 não foi melhor nem pior, apenas diferente. Admito ao parar para pensar fiquei com uma sensação de que nos assistimos a mais filmes "legais" que importantes cinematograficamente, intelectualmente ou "qualqueroutracoisamente". Talvez porque, desta vez, a lista fora de nossa autoria e aproveitamos para nos dar presentinhos. Então lembrei de Drácula e Nosferatu, do mês Liz Taylor e Stephen King e percebi que era só impressão mesmo.

E por falar nos primeiros vampiros das telas, fico feliz por termos vistos tantos sangue-sugas de verdade. Nada melhor pra nos desintoxicar do "crepusculismo" que querendo ou não afeta todo cinéfilo. 

E por falar em literatura e cinema, homenagear a obra de J.K.Rowling e sua versão para o cinema foi mais que acertada. Nos deu o clima perfeito para curtir seu ótimo final e a quantidade de nostalgia suficiente para não surtar ao perceber: não tem mais um próximo filme de Harry Potter pelo qual esperarmos. Sensação de vazio experimentada antes quando outra saga literária chegou ao seu fim lá em 2003.

O Senhor dos Anéis figurou por aqui também. A versão estendida nos apresentou filmes completamente diferentes daqueles que vimos no cinema. Não que seja impossível encontrar novidades em filmes que já vimos. E foi assim com vários filmes, já que alguns que as meninas escolheram eu já havia assistido e vice-versa. 

Aliás, esta é uma das semelhanças com a experiência do ano passado. Rever, repensar, redescobrir um filme ou história. Encontrar um novo ponto de vista. Como aqueles apresentados em nosso mês de remakes. Mesmas histórias contadas em diferentes épocas. Faz diferença? Sim. E muita!


Comparar não apenas diferentes abordagens da mesma história, mas várias histórias de um mesmo tema. Foi este novo e interessante ponto de vista que este ano possibilitou, ao navegarmos pelos nosso 12 temas escolhidos aleatoriamente (Sim aleatoriamente, jogamos para o ar as idéias que achamos legais assistir e pegamos as que caíram). Algumas foram menos legais (Gene Kelly) que outras (Almodóvar), verdade, mas como saber o que é realmente bom sem, ter o razoável e o ruim para comparar?

E para não dizer que não tivemos surpresa, a enquete nos deu filmes inesperados e previsíveis para assistir ao fim de cada mês. Obrigada, caros leitores, por aprimorarem nossa experiência que inclui aprendizado sobre a arte de fazer cinema, contar histórias, sobre relações humanas, a vida, o universo e tudo mais.

A parte mais legal da experiência? Sim. Nós vamos de novo!

2 comentários:

Giselle de Almeida disse...

Poooxa, você não gostou do mês Almodóvar? :(

Fabiane Bastos disse...

Gostei sim, foi o Gene Kelly q podia ter sido melhor. Mas a lesada aki colocou os links ao contrário hehehe...